Corinthians vence nos pênaltis e é Bicampeão Paulista na casa do Palmeiras

- O Alvinegro venceu a partida por 1 a 0 e no agregado (1 a 1) a disputa foi para as penalidades. O goleiro Cássio, mais uma vez, foi o nome principal nas cobranças e conseguiu defender uma do atacante Dudu e uma de Lucas Lima.
Corinthians vence nos pênaltis e é Bicampeão Paulista na casa do Palmeiras

Palmeiras e Corinthians fizeram um grande jogo neste domingo, no Allianz Parque, pela final do Campeonato Paulista 2018. Com a vitória por 1 a 0 no primeiro jogo, o Alviverde precisava apenas de um empate. Já o Alvinegro precisava da vitória simples para levar para os pênaltis.

O jogo

Assim que o árbitro Marcelo Aparecido apitou o início da partida, a equipe da casa começou a pressionar seu adversário. Não deu tempo de encurralar o Corinthians. Logo no primeiro minuto, o meia Mateus Vital fez bela jogada pelo lado esquerdo do ataque e encontrou Rodriguinho. O meia corintiano, livre, chutou e a bola desviou no lateral-esquerdo palmeirense Victor Luís e morreu no fundo das redes.

Com o gol, a equipe do técnico Fábio Carille recuou e tentava jogar nos erros do mandante da partida. O volante corintiano Maycon chegou cara a cara com o goleiro alviverde Jaílson, mas estava impedido. Aos 6 minutos, o Alvinegro tomou um susto com o gol do atacante Willian. A torcida que lotou o estádio palmeirense comemorava, mas o assistente marcou posição irregular, confirmada pelo árbitro.

Na primeira etapa a maioria das jogadas foram do Palmeiras, que jogava em seu campo de ataque. A equipe do técnico Roger Machado não conseguia transformar suas investidas de ataque em gols. O goleiro Cássio, do Corinthians, não teve muito trabalho. O arqueiro conseguiu fazer algumas defesas em lances que não ameaçaram a sua meta.

Tudo indicava que a partida não teria problema algum de confusão, discussões, como ocorreu na primeira partida na Arena Corinthians. Ledo engano. Aos 26 minutos da segunda etapa, o volante corintiano Ralf toca primeiro a bola para escanteio, mas em seguida tem um contato com o atacante palmeirense Dudu. O árbitro Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza marca pênalti para o Alviverde.

O jogo ficou paralisado por cerca de dez minutos. Os reservas de Palmeiras e Corinthians pressionaram o quarto árbitro Adriano de Assis Miranda que se envolveu no lance. Ao ser questionado, o quarto árbitro diz: “Pegou primeiro a bola. Mas a decisão é sua”. Como a pressão estava grande em cima da arbitragem, o árbitro Marcelo Aparecido voltou atrás e deu apenas o escanteio, gerando revolta aos jogadores e torcida do Alviverde.

A partida teve dez minutos de acréscimos e o Palmeiras não conseguiu penetrar na defesa muito bem postada do Corinthians. Os mais de 40 mil torcedores que compareceram ao Allianz Parque, tentavam empurrar a sua equipe. Viram o Corinthians assustar em jogada nos minutos finais com Sidcley. O lateral-esquerdo cortou o zagueiro e chutou pra fora, assustando Jailson.

Aos 55 minutos, do segundo tempo, o jogo foi encerrado e a decisão foi para as penalidades.

Nas cobranças, o goleiro do Alvinegro, Cássio, defendeu duas cobranças, uma de Dudu e outra de Lucas Lima. O lateral-direito Fagner chutou por cima do gol, mas não impediu a conquista do Paulistão para o Corinthians, dentro da casa do seu rival.

Após a partida e durante a comemoração do time do Corinthians, alguns torcedores do Palmeiras ficaram revoltados e começaram a agredir verbalmente alguns repórteres que estavam no gramado. Cuspis e até copos de plástico foram arremessados para dentro do campo. Nas cabines de transmissões, do Allianz Parque, a equipe da Web Rádio Poliesportiva (Ramoni Artico, Bruno Filandra Lopes e Ivan Marconato) foram acertados com cusparadas e uma lixeira de grande porte.

https://twitter.com/futebolnaveiabr/status/983299858034503680?s=19

Paulistinha?

Em entrevista, o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, falou sobre a postura do presidente palmeirense Maurício Galiotti, que chamou o campeonato de Paulistinha.

“O Corinthians é um time humilde, respeitamos muito o Paulista, é um campeonato importante. Se tem data ou não, é outro problema. É um campeonato importante, mas eu nunca elogiei nem critiquei, diferente de algumas pessoas que elogiaram até a semifinal e hoje ficam criticando” disse o mandatário.

Confira as estatísticas do clássico.

Fonte: Dados Footstats

Posse de bola

Palmeiras 70% / 30% Corinthians

Finalizações certas

Palmeiras 5 / 1 Corinthians

Finalizações erradas

Palmeiras 12 / 3 Corinthians

Cruzamentos certos

Palmeiras 9 / 2 Corinthians

Cruzamentos errados

Palmeiras 28 / 8 Corinthians

Passes certos

Palmeiras 426 / 126 Corinthians

Passes errados

Palmeiras 58 / 38 Corinthians

Desarmes certos

Palmeiras 14 / 17 Corinthians

Lançamentos certos

Palmeiras 17 / 6 Corinthians

Lançamentos errados

Palmeiras 19 / 25 Corinthians

Faltas cometidas

Palmeiras 14 / 26 Corinthians

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS: Jailson, Marcos Rocha, Antônio Carlos, Thiago Martins e Victor Luis; Bruno Henrique (Thiago Santos), Moisés e Lucas Lima; Dudu, Borja (Deyverson) e William (Keno).

Técnico: Roger Machado

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Balbuena, Henrique e Sidcley; Ralf e Maycon; Romero, Jadson (Emerson Sheik), Rodriguinho (Danilo) e Mateus Vital (Lucca).

Técnico: Fábio Carille

Local: Allianz Parque, São Paulo
Data-Hora: 08/04/2018 – 16h
Árbitro: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza
Assistentes: Anderson José de Moraes Coelho e Daniel Paulo Ziolli
Público: 41.227 pagantes
Cartões amarelos: Cássio, Romero, Fagner e Balbuena (COR) – Dudu e Moisés (PAL)
Cartões vermelhos: nenhum
Gols: Rodriguinho (2 minutos do primeiro tempo)
PALMEIRAS 0 (3) X (4) 1 CORINTHIANS
Pênaltis: Dudu (errou), Danilo (GOL), Victor Luis (GOL), Romero (GOL), Lucas Lima (errou), Lucca (GOL), Marcos Rocha (GOL), Fagner (errou), Moisés (GOL), Maycon (GOL).

ASSISTA AOS MELHORES MOMENTOS DA FINAL:

Ricardo Valente

Sobre Ricardo Valente

Ricardo Valente já escreveu 30 posts nesse site..

Meu nome é Ricardo Valente, paulistano, radialista formado e amante de futebol.A persistência é a marca da minha vida e o jornalismo está no sangue.Um eterno aprendiz, sempre!

BetWarrior


Poliesportiva


Ricardo Valente
Ricardo Valente
Meu nome é Ricardo Valente, paulistano, radialista formado e amante de futebol.A persistência é a marca da minha vida e o jornalismo está no sangue.Um eterno aprendiz, sempre!

    Artigos Relacionados

    Comments are closed.

    Topo