Corinthians vence, mas não convence, e segue na Copa do Brasil

Corinthians derrota a Caldense (MG) por 1×0 em Poços de Caldas, nesta quarta-feira (08), em partida válida pela primeira fase da Copa do Brasil. A torcida da casa encheu o estádio Ronaldão, mas a energia vinda das arquibancadas não foi suficiente para a equipe mineira levar a vaga. Os paulistas foram melhores ao longo da partida, contando quase sempre com Rodriguinho.

Antes da bola rolar, o diretor de futebol, Flávio Adauto, e o gerente de futebol, Alessandro Nunes, anunciaram a desistência na contratação do atacante William Pottker, da Ponte Preta. “A partir deste momento, oficialmente, a gente não toca mais nesse assunto. Tínhamos tudo praticamente decidido para ele se integrar depois do fim do Paulista, mas como a Ponte Preta colocou o jogador em campo hoje (pela Copa do Brasil), ela esteve no direito dela. A partir deste momento, o Corinthians esquece esse assunto. Neste momento, com a inclusão dele na Copa do Brasil, o Corinthians não vai ficar esperando”, disse Adauto.

Outra confusão do lado alvinegro foi relacionar o lateral esquerdo Moisés. O jogador tinha dois jogos de suspensão (agora somente um) em torneios organizados pela CBF. A punição foi dada ao atleta na reta final da última Série B, quando Moisés ainda atuava pelo Bahia.

O Corinthians começou a partida pressionando os donos da casa, conseguindo dois escanteios logo nos minutos iniciais. Marlone assustou a Caldense logo aos 6, quando seu chute passou por cima do gol. Os paulistas seguiam com maior posse de bola, mas sem passar da marcação adversária. O volante Felipe Bastos tentava ser participativo na armação alvinegra, porém errava muitos passes e as jogadas paravam em seus pés. A melhor chance da primeira etapa veio aos 32. Marlone deixou a bola para o volante Gabriel, carimbou a trave; no rebote, o camisa 8 do Corinthians chutou muito fraco, facilitando o trabalho do goleiro Neguete. Os mineiros responderam apenas dois minutos depois, quando o meia Luiz Eduardo errou a bicicleta. A bola atravessou toda a área, sobrando para o atacante Ewerton Maradona chutar forte e obrigando Cássio a espalmar para escanteio. A prosseguia morna, até que o Corinthians abriu o placar. Fagner recebeu da direita e cruzou com precisão para Rodriguinho, livre na pequena área, desviar para o fundo das redes aos 40. No último minuto do primeiro tempo, Fagner cruzou na direção de Jô, mas o lateral Alexandre Lazzarini conseguiu desviar por cima de seu gol sem fazer contra, assustando a torcida da casa. Com pouquíssimas participações dos goleiros nos 47 minutos iniciais, o arbitro encerra a primeira etapa.

Na volta dos vestiários, o Corinthians quase ampliou o marcador. Aos 5, Rodriguinho sofreu uma falta na entrada da área. A bola parada vinha sendo algo muito pouco explorado pelo alvinegro, mas com as chegadas de Felipe Bastos e mais recentemente Jadson, este ponto pode voltar a ser uma arma perigosa. Felipe Bastos bateu com categoria, e a bola passou muito perto da trave. A Caldense encontrava-se perdida em campo, sem conseguir segurar a bola e sofrendo com as frequentes ofensivas paulistas. Rodriguinho assumiu o papel de principal criador das jogadas corintianas, sempre finalizando, mas sem grandes perigos para o goleiro. Os visitantes chegavam perto do gol de Neguete facilmente, mas o adversário impedia a bola balanças redes. Os donos da casa, mesmo apoiados pela torcida, não conseguiam incomodar a defesa do Corinthians.

Melhor da partida: Rodriguinho foi “o cara” do jogo. Autor do único gol da partida, o volante corintiano foi peça-chave no ataque de Fábio Carille, sendo o responsável por criar e também concluir as jogadas ofensivas do time.

O Corinthians ainda aguarda seu adversário da segunda fase da Copa do Brasil, sendo o Remo (PA) ou o Brusque (SC). O próximo compromisso do alvinegro será neste sábado (11), contra o Santo André, às 21h em Itaquera, pelo Campeonato Paulista. Já o Caldense tem o América Mineiro pela frente, neste domingo (12), às 19:30h em casa, em partida válida pelo Campeonato Mineiro.

BetWarrior


Poliesportiva


Guilherme Papa
Guilherme Papa
Guilherme Papa é estudante, de 21 anos, da turma do 5º semestre de Jornalismo da Universidade Metodista de São Paulo. Completamente louco por futebol, tem como objetivo transmitir informações do mundo da bola da melhor maneira possível.

Artigos Relacionados

Topo