Conheça a Cosmopolitan Soccer League, o berço do futebol nova-iorquino

- A liga, de mais de 90 anos, foi onde o New York Cosmos começou, abrigando atualmente nove divisões
Cosmopolitan Soccer League (foto destaque: Divulgação/FNV)

Os Estados Unidos podem não ser muito tradicionais no futebol. No entanto, existem diversas ligas amadoras e semi-profissionais ao redor do país. Na coluna Desbravando o Tio Sam desta semana, falaremos sobre a Cosmopolitan Soccer League, uma das mais tradicionais ligas amadoras dos EUA. Sediada em Nova Iorque, a liga tem boas histórias para contar.

História da liga

Fundada em 1923, a Cosmopolitan Soccer League era uma coleção de cinco times com origens alemãs: S.C. New York. Wiener Sport Club, D.S.C. Brooklyn, Hoboken F.C., e Newark S.C. No ano seguinte, outros quatro times se juntaram à liga: Swiss F.C. e Elizabeth S.C., além do Eintracht S.C., e do Germania S.C. Assim, em 1927, devido às influências alemãs, a liga se juntou à GAFA (Associação Alemã Americana de Futebol, traduzindo do inglês).

Com o passar dos anos, a liga foi recebendo cada vez mais estrangeiros. Nos anos 30, os clubes do campeonato começaram a marcar presença de destaque nos campeonatos amadores nacionais. Além disso, por volta dos anos 50, o “efeito comunista” chegou em NY. Um grupo de ucranianos refugiados da URSS desembarcou em Nova Iorque e logo conquistou seu lugar nos times da liga.

Na década seguinte, foi a vez dos húngaros conseguirem também seu local de destaque. Os estrangeiros eram, portanto, cada vez mais importantes para o desenvolvimento da liga. E. se tratando de futebol estadunidense e de estrangeiros, o New York Cosmos deve ser a principal referência. O clube galático que durou uma década e meia surgiu justamente na CSL.

Segundo o site oficial da liga, a ideia dos New York Cosmos existia desde os anos 30. Em 1970, o projeto saiu da CSL e passou a se apresentar pela North American Soccer League (NASL). Entretanto, a Warner Communications, responsável pela administração do clube, enviava cerca de doze mil dólares por ano até a falência do clube em 1985.

Como a liga está atualmente

Assim, seguindo os moldes anteriores, a CSL segue sendo uma liga amadora que serve como porta de entrada para diversos atletas que moram em Nova Iorque. Caso você more na cidade, é possível enviar para o site oficial da liga informações para o seu recrutamento em uma das equipes. Atualmente, seguindo a tradição de décadas atrás, o campeonato serve como base para clubes de ligas profissionais. Hoje em dia, o New York Red Bulls tem acesso à jovens promissores da liga. A CSL é a oportunidade que muito jovens precisam para entrar no mundo do futebol profissional.

Foto destaque: Divulgação/FNV

BetWarrior


Poliesportiva


Cadu Maciel
Cadu Maciel
Carlos Eduardo Fernandes Maciel, 17 anos. Cursando o 3º ano do Ensino Médio. Fez o Curso de Jornalismo Esportivo com Alexandre Praetzel e Jorge Nicola. Aos 15 anos, se apaixonou por esportes e por sua mobilização social. Assim, o jornalismo esportivo se tornou uma realidade para viver do melhor emprego do mundo (para ele, pelo menos).

Artigos Relacionados

Topo