Após o Governo Chinês proibir a entrada de estrangeiro no país, o atacante brasileiro, Roger Guedes não poderá retornar a China neste ano. Contudo, o clube do jogador, Shandong Luneng informou ao atleta que ele ficará no Brasil até dezembro e pode ser emprestados a qualquer clube. Alex Teixeira, Paulinho e Anderson Talisca também estão impossibilitados de retornar ao país asiático pelo mesmo motivo.

Governo Chinês, comandado por Xi Jinping, optou por proibir a entrada de estrangeiros, mesmo os com residência no país, para evitar uma nova onda do Coronavírus. A medida passou a valer no dia 26 de março de 2020. Assim, afetou alguns jogadores, entre eles o atacante brasileiro de 23 anos, Roger Guedes. Vale ressaltar que o país tem 83 mil casos confirmados da doença, com 4.634 mortes e 78.327 pessoas recuperadas da doença.

Leia mais:

Seleção da China realiza treinos em Xangai 

Aloísio “boi bandido” estreia com a camisa da seleção chinesa

Catar 2022: país conclui terceiro estádio para Copa do Mundo  

Ao ser vendido para o clube Chinês, o Palmeiras estipulou uma clausula que prevê uma multa que deve ser paga ao clube paulista, caso o atacante volte por empréstimo a outro clube brasileiro. Contudo, o valor da clausula é de três milhões de euros, cerca de 16,8 milhões de reais na cotação atual. Já no caso do Anderson Talisca, do Guangzhou Evergrande, foi procurado pelo Atlético Mineio. Alex Teixeira, do Jiangsu Suning, se sabe que está no Brasil e Paulinho também.

Mais sobre a China

Assim, para saber mais informações sobre o futebol chinês e asiático, escuta o podcast Ásia na veia. Sobretudo, o Podcast do site Futebol na Veia traz informações sobre o futebol da Australia, Arábia Saudita, China, Japão e Coréia do Sul. No último episódio, trouxe as informações sobre o retorno do futebol no continente

Foto destaque: Reprodução/ STR/AFP.

Avatar
Kaliel Serafin
Kaliel, 19 anos, estudante de jornalismo na Universidade Anhembi Morumbi.

Artigos Relacionados