Com gol de Luis Phellype, Sporting bate Moreirense e cola no Famalicão

- Em Alvalade, Leões dominam boa parte do jogo, mas só chegam ao gol na etapa final
Sporting e agora

Neste domingo (8), Sporting e Moreirense entraram em campo em jogo válido pela 13ª rodada da Liga NOS. Assim, o time da casa dominou boa parte da partida, mas só conseguiu o gol na etapa final por intermédio de Luis Phellype com assistência de Mathieu. Dessa forma, os Leões superaram os visitantes por 1 x 0 e, apesar de seguirem na 4ª posição, vem a distância para o Famalicão cair para um ponto. Com o empate do Porto, ainda almejam uma vaga na Champions League.

1º TEMPO

O Sporting tomou a iniciativa no princípio de jogo. Assim, aos 7′, Mathieu já havia experimentado, de fora da área. Em seguida, o mesmo Mathieu deu passe em profundidade para Borja que cruzou rasteiro para Bolasie completar para o gol. Dessa forma, o VAR foi acionado e viu impedimento de Borja e anulou o tento sportinguista. Na sequência, Bruno Fernandes arriscou de longe. Aos 19′, Idrissa Doumbia alçou bola na área e Yannick Bolasie cabeceou com perigo à meta de Pasinato. Na sequência, a primeira chegada do Moreirense foi em jogada de Luther Singh, que invadiu a área, mas Maximilliano cresceu e defendeu.

Já na reta final, Bruno Fernandes deu passe para Jesé, que carregou a bola pelo meio, tirou da marcação e bateu colocado, Pasinato espalmou. Aos 39′, em boa troca de passes sportinguista, Luciano Vietto encontrou Bruno Fernandes na direita, ele pegou de primeira, assustando a defesa visitante. Já nos acréscimos, o Moreirense tentou abrir o marcador de falta. Assim, após a cobrança, a bola se apresentou para Luis Machado, que arrematou da entrada da área, a redonda passou por cima da baliza. Em seguida, foi a vez do Sporting levar perigo na falta de Bruno Fernandes, mas o placar não mudou na etapa inicial.

2º TEMPO

Na volta do intervalo, logo na primeira chance, o Sporting acertou a trave adversária em falta cobrada por Mathieu. Os visitantes responderam na cabeçada de Iago Santos, mas a bola foi para fora. Assim, aos 11′, após escanteio, Bruno Fernandes cruzou na área e Sebastián Coates cabeceou com perigo. Na sequência, em jogada pela direita,o Moreirense cruzou bola e Fábio Abreu cabeceou forte, Maximilliano fez grande defesa.

Após, aos 24′, o Sporting cobrou falta na intermediária, Mathieu levantou na área e Luis Phellype mandou, de cabeça, para o fundo das redes. Era o time da casa na frente no placar. Na sequência, Bolasie carregou bola pelo flanco direito até a meia lua da grande área e experimentou de longe, a pelola ganhou força, mas passou à direita da baliza de Pasinato. Aos 28′, Luther Singh recebe o segundo amarelo e é expulso. Assim, o Moreirense ficou com um a menos. Mesmo com a desvantagem numérica, na reta final, os visitantes chutaram de fora da área para grande defesa de Maximilliano, mas não alteraram o marcador. 1 x 0.

E AGORA?

Dessa forma, com o resultado, o Sporting segue na 4ª posição com 23 pontos, mas vê a distância para o terceiro colocado, Famalicão, diminuir para um ponto. Enquanto que o Moreirense caiu para 11º lugar com 14 pontos. Na próxima rodada, os visitantes recebem o Belenenses, no domingo (15), às 12h (horário de Brasília). Já os Leões visitam o Santa Clara, na segunda-feira (16), às 16h (horário de Brasília)

MELHORES MOMENTOS

Foto Destaque: Reprodução / Domínio de Bola

Ricardo do Amaral

Sobre Ricardo do Amaral

Ricardo do Amaral já escreveu 549 posts nesse site..

"Alvíssaras! Sou Ricardo Accioly Filho, pernambucano de 27 anos, advogado e estudante de jornalismo pela Uninassau. Tenho como mote que “no futebol, nunca serão apenas 11 contra 11”; é arte, é espetáculo, humanismo, tem poder de mover multidões e permitir ascensões sociais. Como paixão nacional do brasileiro, o futebol me acompanha desde cedo, entretanto como nunca tive habilidade para praticá-lo, busquei associar duas vertentes de minha vida: o prazer pela leitura e o esporte bretão. Foi nesse diapasão que encontrei no jornalismo esportivo o elo de ligação que me leva a difundir e informar o que, nas palavras de Steven Spielberg, é o “mais belo espetáculo de imagens que já vi”."

365 Scores

BetWarrior


Ricardo do Amaral
Ricardo do Amaral
"Alvíssaras! Sou Ricardo Accioly Filho, pernambucano de 27 anos, advogado e estudante de jornalismo pela Uninassau. Tenho como mote que “no futebol, nunca serão apenas 11 contra 11”; é arte, é espetáculo, humanismo, tem poder de mover multidões e permitir ascensões sociais. Como paixão nacional do brasileiro, o futebol me acompanha desde cedo, entretanto como nunca tive habilidade para praticá-lo, busquei associar duas vertentes de minha vida: o prazer pela leitura e o esporte bretão. Foi nesse diapasão que encontrei no jornalismo esportivo o elo de ligação que me leva a difundir e informar o que, nas palavras de Steven Spielberg, é o “mais belo espetáculo de imagens que já vi”."

    Artigos Relacionados

    Topo