Com a cabeça no Manchester?

Artilheiro do Palmeiras em 2016, com 11 gols, o atacante Gabriel Jesus está vivendo sua pior fase desde a sua estréia em 7 de março de 2015. Se antes Gabriel era lembrado pelos seus gols, hoje é lembrado por não marcar em sete partidas, sendo elas quatro do campeonato brasileiro. Além de não balançar as redes, vem tomando cartões amarelos com uma frequência muito alta: foram 10, desde que começou o Brasileiro. O último foi domingo, na Vila Belmiro após o apito final, por reclamação.

Após conquistar o inédito ouro pela Seleção Olímpica, ser vendido para o Manchester City e marcar dois gols na vitória da seleção principal, contra o Equador, o menino Jesus só balançou as redes do Palmeiras uma vez, contra o Flamengo, no empate em 1×1, no dia 14 de setembro.

Para o técnico Cuca, isso é apenas uma oscilação e acredita na reabilitação de um dos seus principais jogadores na temporada. Para Gabriel, é apenas uma má fase e os cartões ele diz ser perseguição. Já para a torcida, essa mudança repentina vem por conta dele já não ser mais jogador do Palmeiras, por já estar vendido. É como se ele cumprisse um aviso prévio em uma empresa, já viu alguém dar o seu melhor quando se está em aviso? Para os torcedores, ele não vai querer entrar em uma dividida mais perigosa e correr o risco de ir para o novo clube em Janeiro machucado.

Domingo, diante do Internacional, Gabriel terá uma nova oportunidade de balançar as redes, poder lutar pela artilharia do campeonato, fazer as pazes com a torcida e trazer o tão sonhado Enea Campeonato.  Lembrando que após a partida diante do Internacional, restará apenas mais quatro para o atacante no Palmeiras: Atlético-MG (fora de casa), Botafogo (em casa), Chapecoense (em casa) e Vitória (fora).

BetWarrior


Poliesportiva


Marcella Azevedo
Marcella Azevedo
Marcella Azevedo, 22 anos, leonina, nascida no dia 17 de Agosto de 1994. Não tem frescura, quando o assunto é futebol, tanto que para ela o domingo perfeito é com amigos, futebol e cerveja. Completamente apaixonada, cursa Jornalismo com a inteção de ser uma Jornalista Esportiva e poder mostrar a todos como esse mundo é maravilhoso e que mulher entende de futebol sim. É daquelas mulheres que sempre está na rodinha dos homens na faculdade, comentando sobre o lance polêmico que rolou no final do semana. Daquelas que xinga muito ao ver um escanteio curto e que espera trazer várias novidades para vocês.

    Artigos Relacionados

    Topo