A Roma anunciou a contratação do treinador italiano de 67 anos, Claudio Ranieri, após a demissão de Eusebio Di Francesco. O ex-comandante não fazia uma boa temporada, deixou o time na 5ª colocação da Serie A Tim, foi eliminado da Coppa Itália sofrendo uma sonora goleada para a Fiorentina e também se despediu da Liga dos Campeões depois de perder para o Porto no saldo de gols.

O retorno ao clube no qual iniciou no futebol

Ranieri foi zagueiro, passou a maior parte da carreira no Catanzaro, Catania e Palermo, até se aposentar em 1986. O começo de sua carreira como atleta foi na Roma, após ser visto jogando em uma equipe amadora, em 1973, mas foi pouco utilizado e saiu emprestado ao Siracusa antes de ir para as outras equipes. Participou de campanhas de acesso às divisões de elite quatro vezes, marcou nove gols em toda a sua carreira e disputou mais de 100 partidas na Serie A.

Já como técnico, em 2009, Ranieri virou treinador da Roma com a missão de melhorar o desempenho da equipe que não ia nada bem em meados de setembro da temporada 2009/2010. O time melhorou muito e seus resultados o fizeram sonhar com a conquista da Serie A, principalmente depois de vencer a grande líder Inter, de José Mourinho, na reta final da competição. Mesmo com 24 jogos de invencibilidade, a Roma não conseguiu manter o ritmo até o fim da temporada e acabou não só perdendo a lideranças da liga, mas também a final da Coppa Itália, ambas para a Inter.

https://twitter.com/ASRomaEN/status/1104314393800646656

Uma carreira com muitas glórias

Durante toda sua jornada como treinador antes de voltar para a Roma, o italiano conquistou títulos em diversos dos países que passou, como Espanha, França e Inglaterra, além da Itália e também passou pela seleção da Grécia. Em seu país de origem, Ranieri ganhou troféus no Cagliari, sendo eles a Serie C1 e a Coppa Itália Lega Pro de 1989, e na Fiorentina, tendo a Serie B de 1996 e a Coppa Itália do mesmo ano como ganhos pelo clube.

No Valencia da Espanha, mais uma vez o técnico venceu a copa nacional de um país, a Copa do Rei em 1999, além de ter sido campeão de dois título internacionais, a Copa Intertoto da UEFA em 1998, e a Supercopa da UEFA em 2004, vencendo o Porto na decisão. Já na França, Ranieri foi responsável por levar o Mônaco a levantar o troféu da Ligue 2, a segunda divisão do Campeonato Francês.

Mas foi na Inglaterra onde ganhou o seu título mais marcante: a Premier League. Em 2016, o treinador comandou o Leicester até a glória pela primeira vez na competição, o que foi algo histórico e tido como um vencedor improvável por muitos. Mas durante a campanha, o que foi visto foi uma equipe muito bem organizada e que jogava um bom futebol, tanto que jogou de igual para igual com todas as grandes potências dos país, terminando a temporada com apenas três derrotas e 23 vitórias em 38 jogos.

Nas últimas passagens por clubes, Ranieri não foi tão bem, não deixou marcas e saiu por não conseguir resultados. Isso aconteceu no próprio Leicester, já que não conseguiu manter o time jogando bem mesmo com praticamente todas as peças, no Nantes da França e no Fulham, também da Inglaterra. Na Itália, além de Roma, Fiorentina e Calgiari, Ranieri passou por Parma, Juventus e Inter.

 

Leonardo Abrahão
Leonardo Abrahão
Leonardo Abrahão, 20 anos, paulista e estudante de jornalismo na Universidade Nove de Julho. Redator do Futebol na Veia desde 2019, cobrindo futebol italiano, asiático e brasileiro.

Artigos Relacionados