Clássico morno

Palmeiras e Santos se enfrentaram, pela quinta rodada do Campeonato Paulista, no Allianz Parque. Muitos erros de passe, poucas chances criadas e uma chuva torrencial no segundo tempo foram os ingredientes de um clássico paulista que deixou a desejar.

Aos 4 minutos do primeiro tempo, Robinho cobrou uma falta em direção ao gol. Sem desvio, ela deu trabalho para Vanderlei, que espalmou para escanteio. O árbitro Raphael Claus, entretanto, marcou falta de ataque da equipe palmeirense.

O Santos mantinha a posse de bola. Lucas Lima se movimentava bastante, partindo, principalmente pela direita. Mas eram poucas as chances criadas pelo alvinegro da Vila.

Aos 19 minutos, Robinho enfiou linda bola para Dudu, que saiu na cara de Vanderlei. A jogada não foi concluída, pois a arbitragem marcou impedimento.

Aos 23 minutos, a primeira demonstração de que Gabriel não estava em seus melhores dias. O atacante recebeu bom passe, mas errou ao dominar. A bola escapou e ficou com Fernando Prass. Se o atacante tivesse controlado a bola, sairia sozinho de frente para o gol.

Aos 38, com liberdade, Ricardo Oliveira finaliza de longe; Fernando Prass faz defesa com os pés e a bola sobra para Gabriel, que em posição irregular, arremata para o gol. Foi marcado o impedimento.

Já no final da primeira etapa, um lance estranho dentro da área. Ricardo Oliveira acertou Thiago Santos e, no mesmo lance, Gabriel e Lucas se envolveram em uma disputa na qual o atacante também caiu. O juiz nada assinalou e a torcida palmeirense protestou bastante.

O primeiro tempo terminou marcado por um jogo truncado, com muitos erros individuais e superioridade santista na posse de bola: 62% contra 38% da equipe palmeirense.

Os times voltaram sem alterações para o segundo tempo. Já aos dois minutos, Dudu se desvencilhou da marcação de Renato e chutou para o gol. Mais uma boa defesa de Vanderlei. A resposta santista veio aos seis minutos: Lucas Lima enfiou boa bola para Ricardo Oliveira, que ganhou de Roger Carvalho na corrida e bateu forte. Fernando Prass fechou bem o ângulo e o chute foi para fora.

Aos 13 minutos, após bola enfiada por Lucas Lima, Ricardo Oliveira faz o corta-luz e deixa Gabriel, que se antecipou ao lateral Zé Roberto e saiu na cara do gol. O atacante finalizou por cima do gol e desperdiçou a melhor chance da partida.

Na sequência, Gabriel Jesus e Patito Rodríguez entraram em campo. A chuva, muito forte, começou a cair e atrapalhou demais o jogo.

Aos 28, Robinho cruzou em falta lateral, Alecsandro cabeceou e a bola foi por cima do gol santista. Aos 31, Joel avançou pela direita e cruzou para Gabriel, que dividiu com Lucas e perdeu mais uma chance. No último minuto do tempo regulamentar, Arouca errou na saída de bola e Gabriel teve outra chance. O camisa 10 finalizou em cima de Fernando Prass.

O clássico paulista terminou sem empolgar. O Santos criou mais, mas não foi efetivo. Foram muitos passes errados e a chuva esfriou o jogo. A equipe treinada por Dorival continua invicta no campeonato e na próxima rodada enfrenta o Mogi Mirim na Vila. O Palmeiras, com o empate, chegou à quinta partida sem vencer: foram quatro empates e uma derrota. Na próxima rodada, o alviverde enfrenta o XV de Piracicaba fora de casa.

André Siqueira Cardoso

Sobre André Siqueira Cardoso

André Siqueira Cardoso já escreveu 313 posts nesse site..

Sou André Siqueira Cardoso, tenho 21 anos. Aluno de jornalismo da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), atualmente trabalho em VEJA, com a cobertura do noticiário político. Apaixonado por esportes, jogador de futebol até hoje, tenho o sonho de cobrir uma Copa do Mundo.

BetWarrior


Poliesportiva


André Siqueira Cardoso
André Siqueira Cardoso
Sou André Siqueira Cardoso, tenho 21 anos. Aluno de jornalismo da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), atualmente trabalho em VEJA, com a cobertura do noticiário político. Apaixonado por esportes, jogador de futebol até hoje, tenho o sonho de cobrir uma Copa do Mundo.

    Artigos Relacionados

    Topo