New York City x NY Red Bulls - Clássico de Nova York abre semana 26 da MLS

 

Também conhecido como Hudson River Derby, o clássico entre as equipes da cidade mais populosa dos Estados Unidos, Nova York, acontece nesta quarta-feira (22), às 20h (horário de Brasília). O vice-líder da Conferência Leste, NY Red Bulls, vai até o Yankee Stadium visitar o seu rival e terceiro colocado, New York City FC.

Para o confronto dessa quarta-feira, os Red Bulls vêm de um empate na última partida contra o Vancouver Whitecaps, já que tiveram um jogador expulso e chegaram a igualdade no marcador apenas nos acréscimos. Enquanto isso, o New York City também jogou a última partida com um a menos, mas não conseguiu evitar a derrota para o Philadelphia Union.

Depois dos modestos placares aplicados pelos Bulls sob o City nessa temporada, as duas equipes travam um duelo pela disputa do segundo lugar da conferência, ou até mesmo a liderança, caso os visitantes saiam com um placar favorável. Apesar do NY City ser um dos melhores times sob seus domínios, o seu rival é uma “pedra no sapato” mesmo quando não joga diante de seu torcedor.

New York Red Bulls

No clássico dessa quarta-feira, os Bulls não terão muitas baixas. Isso porque o único problema é a suspensão do lateral Michael Murillo. Para este duelo, a equipe ainda poderá contar com um dos atletas mais experientes do elenco e carrasco do Hudson River Derby. Wright-Phillips marcou o primeiro gol na história da rivalidade, e mais dez depois deste. Seu total de 11 gols em 12 jogos em todas as competições supera o total do segundo maior goleador da lista, David Villa, com sete gols.

Provável escalação: Luis Robles; Connor Lade, Tim Parker, Aaron Long e Kemar Lawrence; Tyler Adams e Sean Davis; Marc Rzatkowski, Kaku e Danny Royer; Bradley Wright-Phillips. Técnico: Chris Armas.

New York City

Após terminar a última partida com nove jogadores, duas peças não atuarão no derby. Ronald Matarrita recebeu um cartão vermelho depois de uma entrada em Ilsinho, enquanto Jesus Medina sofreu uma lesão no tendão, e será um grande desfalque para os mandantes.

Para se ter uma noção da importância do jogador, Medina perdeu apenas 480 minutos na MLS nessa temporada. Durante esse período, o clube tem em média 1.1 gol a cada 90 minutos. Já com o meio campista atuando, o NYFC tem em média dois gols por jogo.

https://twitter.com/NYCFC/status/1031990199990059008

Provável escalação: Sean Johnson; Anton Tinnerholm, Maxime Chanot, Sebastian Ibeagha e Ben Sweat; Ebenezer Ofori, Alex Ring e Maxi Moralez; Jo Inge Berget, David Villa e Ismael Tajouri-Shradi. Técnico: Domènec Torrent.

Retrospecto

Primeiramente disputado em maio de 2015, logo dois anos após a fundação do NY City FC, a recente rivalidade entre as equipes da área metropolitana de Nova York dá uma ligeira vantagem ao clube mais veterano. Os Bulls venceram oito de 13 confrontos, enquanto os adversários ganharam em apenas quatro oportunidades.

Conforme as temporadas passaram, o New York City foi ganhando experiência, equilibraram o clássico e fizeram com que os Bulls perdessem a hegemonia do confronto. Depois de uma goleada dos Bulls por 7 x 0, o derby passou a ter uma alternância entre os times vencedores A partir daí, foram quatro vitórias para cada lado, e um empate.

Durante esta temporada da MLS, as equipes se encontraram em três oportunidades, sendo que a última delas foi vencida pelo NY City pelo placar mínimo. Já nos outros confrontos, os Bulls não tiveram dificuldades para conquistar o resultado positivo, e golearam nas duas vezes pelo placar de 4 x 0.

(Reprodução/Getty Images)

Vale lembrar…

Além do derby de Nova York, a semana 26 da MLS ainda contará com mais quatro clássicos. Na quinta-feira, Houston Dynamo e FC Dallas fazem o chamado Texas Derby. Já na sexta-feira, LA Galaxy e Los Angeles FC se enfrentam pelo El Tráfico, enquanto no sábado ocorrem mais dois jogos. Começando pelo 401 Derby, entre Montreal Impact e Toronto FC, e terminando com Colorado Rapids x Real Salt Lake, pelo Rocky Mountain Cup.

Lucas Montagnini
Sou Lucas Montagnini, tenho 19 anos, curso jornalismo da Universidade Metodista de São Paulo e sou amante de esportes; mais especificamente aquele que é a marca registrada do sangue do brasileiro, um esporte que quebra barreiras e move correntes: o futebol. De origem paulista e torcedor fanático do tricolor da capital, resolvi unir minhas duas paixões: escrita e futebol, que ao meu ver podem fazer o papel de aproximar povos, e provar àqueles que não entendem nada sobre o assunto, de que esse esporte não é apenas um jogo."

Artigos Relacionados