Bruno Mendes e seu gol para o Cerezo Osaka

A 10ª rodada da J.League foi disputada nesse sábado (15). O jogo que mais mexeu com a tabela foi a vitória do Cerezo Osaka por 3 x 1 na casa do Kashiwa Reysol. Por outro lado o Oita Trinita conseguiu o placar simples jogando sob seus domínios contra a equipe do Yokohama F. Marinos, 1 x 0. Por fim o Urawa Red Diamonds também conquistou mais três pontos após derrotar o Sanfrecce Hiroshima por 1 x 0.

Dessa maneira o Cerezo Osaka ganhou uma posição e assumiu a vice-colocação. Em contraste com o Kashiwa Reysol que caiu duas posições e agora é o 7º colocado. Enquanto isso, a vitória ajudou o Oita Trinita a sair do z-4, o time subiu para a 14ª posição. Ao contrário do Yokohama F. Marinos que não perdeu nem ganhou posições, continua em 11. Por fim o Urawa Red e o Sanfrecce Hiroshima estão em 7º e 8º respectivamente.

J.LEAGUE – 10ª RODADA

OITA TRINITA X YOKOHAMA F. MARINOS

A princípio as equipes não criaram grandes oportunidades. O primeiro tempo foi de maior controle dos visitantes. Assim a primeira chance criada pelo Yokohama foi aos 26′, após lateral cobrado rapidamente Ado Onaiwu acelerou até invadir a área e finalizar cruzado perigosamente. Os visitantes chegaram de novo aos 39′, depois de um cruzamento na área a bola ficou em disputa e o lance terminou em outra finalização cruzada para fora. Os donos da casa até apareceram no final da primeira etapa mas não conseguiram mudar o placar.

No retorno do intervalo o Oita começou a comandar as jogada de ataque. Criou boas oportunidades mas o gol foi sair somente aos 23′. Os mandantes começaram a jogada trocando passes na defesa e na sequência um lançamento que atravessou todo o campo achando Takazawa que invadiu a área e só rolou para Tatsuya Tanaka marcar o gol, 1 x 0. O Yokohama até tentou mas não conseguiu igualar o placar novamente e o placar terminou mesmo em 1 x 0.

URAWA RED DIAMONDS X SUNFRECCE HIROSHIMA

O duelo teve seu lance capital logo no início antes dos 5′ da primeira etapa. Os donos da casa chegaram em bom ataque e após ótima bola enfiada para Koya Yuruki que vinha nas costas do marcador, o brasileiro Rhayner acabou cometendo pênalti. De fato a infração foi bem marcada e o também canarinho Leonardo foi para a cobrança e não disperdiçou. Batida rasteira no canto direito enquanto o goleiro Keisuke Osako caiu para o lado esquerdo, 1 x 0. Desse momento em diante foi pressão total dos visitantes e muito trabalho para o goleiro Shusaku Nishikawa.

No segundo tempo o clima continuou o mesmo. Logo no segundo minuto da etapa final Leandro Pereira recebeu bom passe dentro da área, finalizou com pouco espaço e a bola explodiu no goleirão. Em escanteio pela esquerda, após bom cruzamento a cabeçada de Rhayner obrigou Shusaku Nishikawa a fazer outra grande defesa. Em suma toda a pressão do Sunfrecce não resultou em gol, muito graças ao goleiro adversário que pode ser considerado o nome da partida, final 1 x 0.

KASHIWA REYSOL X CEREZO OSAKA

Os visitantes conseguiram inaugurar o placar bem cedo. Aos 4′ o brasileiro Bruno Mendes tabelou com Kiyotake e já dentro da área finalizou no canto, 1 x 0. Na sequência foi a vez dos mandantes, aos 23′ Michael Olunga finalizou duas vezes de fora da área para duas defesas do goleiro Jin Hyeon Kim. O Kashiwa tentou bastante ainda na primeira etapa, a melhor oportunidade surgiu aos 30′ quando Olunga cabeceou e com a bola ainda viva dentro da pequena área Hayato Nakama dividiu a bola com o goleiro que conseguiu afastar.

No retorno dos vestiários o Cerezo aumentou a vantagem. Falta cobrada para dentro da área e gol contra de Taiyo Koga, 2 x 0. Aos 41′ foi o momento de decretar a vitória dos visitantes. Assim sendo, após ótimo lançamento Jun Nishikawa tocou por cobertura na saída do goleiro Kosuke Nakamura, 3 x 0. Aos 42′ os donos da casa fizeram seu gol de honra com Michael Olunga, graças ao vacilo do arqueiro Jin Hyeom Kim que entregou a bola nos pés do atacante, final 3 x 1.

Veja mais em: https://www.futebolnaveia.com.br/

Foto destaque: Divulgação/ Cerezo Osaka

João Miguel Mendonça de Freitas
Sou apaixonado por esportes e resolvi escolher o jornalismo por conta da proximidade que essa profissão me dá do esporte, gosto muito de trabalhar nos meios digitais também e isso me levou a gostar bastante de escrever em sites e blogs.

Artigos Relacionados