Depois de serem derrotados na primeira rodada, Central Córdoba e Defensa y Justicia entrarão em campo novamente para buscarem o primeiro triunfo no Argentino 2020/21. Sendo assim, nesta segunda-feira (9), o Ferroviário e El Halcón duelarão no Estádio Alfredo Terrera, em Santiago del Estero, às 21h30 (horário de Brasília).

CENTRAL CÓRDOBA

Apesar de ter estreado com um resultado negativo, o Central Córdoba vendeu caro sua derrota. Contra o Independiente, os Ferroviários terminaram a partida com 61% de posse de bola, além de terem chutado 17 vezes, sendo quatro delas no alvo. Um das provas de que a equipe de comportou bem está em Sosa, goleiro dos Rojos, que foi eleito o melhor jogador da partida. Portanto, mesmo tendo perdido o primeiro jogo, não é um time fácil de se enfrentar.

DEFENSA Y JUSTICIA

A equipe de Hernán Crespo sofreu uma derrota muito amarga na última rodada. O Defensa y Justicia possuía mais ritmo, por já ter jogado a Libertadores anteriormente, mas acabou derrotado por um expressivo 3 x 0. Assim como o Central Córdoba, El Halcón também terminou a partida com mais posse de bola (70%) e finalizando mais vezes que o adversário. No entanto, a defesa foi muito permissiva, pois dos cinco chutes do Colón ao alvo, três entraram. Portanto, se quiser vencer, o setor defensivo do Defensa deve funcionar melhor.

RETROSPECTO – CENTRAL CÓRDOBA X DEFENSA Y JUSTICIA

No curto histório de partidas entre as duas equipes, há uma única partida. Nessa oportunidade, que aconteceu em 2019, o Defensa y Justicia, atuando em Santiago del Estero, território do Central Córdoba, levou a melhor por 2 x 1.

APOSTA INDICADA E PALPITE

Nenhuma das duas equipes vive seu melhor momento, portanto, é uma partida que pode ir para qualquer um dos lados. No entanto, em virtude da qualidade técnica dos jogadores de cada time, o Defensa y Justicia leva algum favoritismo. Sendo assim, a aposta indicada é em uma vitória dos visitantes por 3 x 2.

Odds: Em breve

Odilon Santiago
Tenho 19 anos de sonho e de sangue e de América do Sul. Apaixonado pela escrita e pelo futebol, sobretudo naquele que é praticado em canchas latinas, com muito papel picado, catimba e cachorro invadindo o gramado. Um tango argentino me vai bem melhor que um Blues. Jornalista em formação pela Universidade São Judas Tadeu.

Artigos Relacionados