CBF adia partida entre Flamengo e Atlético-GO (Foto: Divulgação/Flamengo)

Na quinta-feira (26), a CBF confirmou o adiamento dos jogos da 19ª rodada do Brasileirão de times que tiveram atletas convocados pelo Brasil nas Eliminatórias para a Copa do Mundo. Dessa forma, a partida entre Flamengo e Atlético-GO, que aconteceria no dia 5 de setembro, às 18h15 (horário de Brasília), será remarcada para uma nova data e horário. O duelo, contudo, segue mantido no Maracanã.

A CBF já havia anunciado que faria reajustes no calendário do futebol brasileiro para não desfalcar os clubes durante a Data FIFA de setembro. Dessa forma, a entidade também fez alterações nas partidas válidas pelas quartas de final e semifinais da Copa do Brasil. Vale lembrar que o Flamengo já tem dois jogos adiados na Série A por conta de convocações do Brasil.

No entanto, o duelo entre os times ainda segue sem data e horário marcado. Além desta partida, foram também  adiados os jogos entre São Paulo x América-MG, Atlético-MG x Grêmio e Ceará x Palmeiras. Tite e o Brasil enfrentaram o Chile pela 9ª rodada, na última quinta-feira (2), e a Argentina, em jogo atrasado da 6ª rodada, no domingo (5).

Leia mais:

Contudo, a convocação foi feita em 13 de agosto e as seleções enfrentam dificuldades para reunir todos os atletas. Ligas como a da Inglaterra, Espanha e Itália não querem liberar os jogadores para a disputa. Em conclusão, a Fifa fez um apelo pedindo que os clubes colaborem.

Presidente da Fifa faz apelo pela liberação de convocados para a CBF adiar jogos

Em conclusão, o presidente da Fifa, Gianni Infantino, se manifestou nesta quarta-feira (25) sobre a não liberação dos jogadores convocados para compromissos na próxima Data Fifa. Assim, em suas palavras, trata-se de uma questão de “grande urgência e importância“.

“Peço uma demonstração de solidariedade de cada associação que faz parte da Fifa, cada liga, cada clube, para fazer o que é correto e justo para o futebol mundial. Muitos dos melhores atletas do mundo competem nas ligas da Inglaterra e da Espanha. Acreditamos que esses países também dividem a responsabilidade de preservar e proteger a integridade esportiva das competições pelo mundo”, declarou.

Foto destaque: Divulgação/Flamengo

Carla Regina