Cauly Oliveira: do calor da Bahia ao frio da Europa

Sem dúvida, a coluna Lado B do Futebol vem trazendo toda semana entrevistas exclusivas incríveis com jogadores em ligas internacionais exóticas. Portanto, hoje não seria diferente. Sendo assim, apresentamos Cauly Oliveira Souza, 24 anos, oriundo de Porto Seguro (BA) e naturalizado alemão. Atualmente defende o Ludogorets Razgrad, time búlgaro que disputa a 1ª divisão, e foi campeão da temporada 2019/20, completando nove anos consecutivos de vitórias.

O INÍCIO DA CARREIRA DE CAULY

Antes de mais nada, Cauly partiu muito cedo do Brasil para a Europa. Aos 11 anos de idade, chegou na Alemanha com sua irmã mais velha, já que a mãe se mudou antes. No bate-papo com o Futebol na Veia, o atleta começou dizendo que sempre jogou futebol, inclusive no Brasil. Desde os primórdios praticava a “pelada” com os amigos em escolinhas, na rua, na praia, mas não era nada certeiro. Isto, devido a dificuldade de ser visto pelo talento com os pés em Porto Seguro.

“Quando cheguei na Alemanha fiquei em um time pequeno, da cidade mesmo, que só tinha treino duas vezes por semana. Fiquei um tempinho lá, até que minha mãe perguntou para o treinador se ele não conhecia algo melhor, porque ela sabia que eu sempre sonhei em ser jogador de futebol. Até que o treinador me mandou para um teste em um time numa cidade próxima. Ai eu fui e passei, fiquei uns dois anos por lá. Já tinha uma concentração melhor, os treinos eram quatro vezes por semana, com treinadores bons. E esse time sempre tinha uma conexão boa com FC Köln. Eles sempre faziam uns testes com os jogadores do time que eu estava. Logo, me chamaram, fiz o teste e passei. Joguei lá do sub-15 até depois do sub-19.”, relembra o atleta

O futebolista também contou que seu sonho pessoal sempre foi jogar na 1ª divisão do Campeonato Alemão, a Bundesliga. Por consequência dos destaques que protagonizou em outros times de 2ª e 3ª divisão, acabou chamando atenção do Paderborn. Chegou ao clube para disputar a temporada 2019/20, onde ficou por apenas meio ano. Entretanto, essa passagem foi de extrema importância, já que jogou contra times grandes como Bayern de Munique e Schalke 04.

https://twitter.com/scp07br/status/1216790573417484290?s=21

MUDANÇA DE ARES

Com efeito da fase ruim que o time alemão estava atravessando no campeonato, Cauly sentiu que precisava de uma mudança dentro e fora de campo. Assim, no inverno recebeu uma proposta do Ludogorets Razgrad, instituição localizada na Bulgária e conhecida por contar com diversos brasileiros no plantel. Como o clube já disputou Champions League e disputa quase sempre a Europe League, o jogador porto-segurense aceitou o desafio.

“Cheguei lá e tive que me adaptar com um país novo, com uma nacionalidade diferente. Mas como – o clube – tem muitos brasileiros, até foi fácil me adaptar. O futebol também combina com o meu estilo, o time é nos últimos oito anos o melhor time da Bulgária, joga todo ano para ser campeão. Quando eu cheguei lá, o time já estava nas oitavas da Liga Europa, eu cheguei a jogar contra a Inter de Milão, fiz um gol”, contou Cauly

Questionado sobre a adaptação na Europa, disse que na Alemanha o início foi mais difícil, que era um país bem frio. “Foi a época mais difícil da minha vida, mas me ajudou a ser quem eu sou hoje”, declarou o jogador. Quanto a alimentação, comentou que não sentiu muita diferença já que tinha comida brasileira em casa. Mas que se aprende a comer pratos de outros países, como por exemplo, comida italiana, japonesa, turca, árabe, entre outras. Já na Bulgária, como chegou recentemente, apenas notou que é um país mais quente, e que possui um nível parelho à Alemanha em questão de organização.

https://www.youtube.com/watch?v=AwaiSJLCl2Y

Foto Destaque: Divulgação/Twitter/Paderborn

Giovanna Monteiro
Cursando o 4º semestre de Jornalismo na Universidade Anhembi Morumbi, apaixonada por esportes desde os 7 anos e hoje com a cabeça e o coração encaminhados ao Jornalismo Esportivo.

Artigos Relacionados