Campeonato na Índia é decidido com confusão e gol nos acréscimos de ex-corintiano

Muita emoção, gols e estádio lotado na decisão da Super Liga da Índia 2015. A final colocava frente a frente o Goa, time do técnico Zico e o Chennaiyin, comandado por Materazzi, italiano campeão do mundo. Dos dois lados, muitos jogadores conhecidos, como Lúcio e Leo Moura pelo Goa, e, Elano e Mendoza com a camisa do Chennaiyin.

A torcida do Goa encheu o Fatorda Stadium, que tem capacidade para pouco mais de 27 mil pessoas. Mas, para a tristeza dos locais, os visitantes abriram o placar aos nove minutos da segunda etapa, com o brasileiro Bruno Pelissari. Depois, o indiano Haokip empatou e fez borbulhar o estádio. Já no final do jogo, aos 42 do segundo tempo, o espanhol Jofre virou para o Goa batendo falta. O título parecia certo.

Mas foi aí que, depois de um cruzamento despretensioso para a área do Goa, o goleiro Kattimani fez um gol contra bisonho. O arqueiro indiano entregou o empate ao Chennaiyin socando a bola para as próprias redes – isso no último minuto do tempo regulamentar. E ainda tinha mais. Em uma bobeira da defesa do Goa, o colombiano Mendoza, ex-Corinthinas, infiltrou sozinho e tocou para o fundo do gol. Era a virada dos visitantes, em apenas três minutos.

Depois da partida, o meia Elano teria agredido um dos proprietários do Goa e foi parar na Polícia. Lá, ele foi fichado por agressão, mas já está liberado. Esta é a segunda vez que a Super Liga da Índia é disputa e o seu primeiro campeão foi o Atlético de Kokalta, em 2014. O campeonato foi criado para ser o principal do país, depois que o futebol local recebeu investimentos internacionais e contratações de peso mundial.

BetWarrior


Poliesportiva


Avatar
Victor Rocha
Jornalista, fanático por futebol e fascinado pela parte técnica e tática do esporte. Dono do blog Rebatida e passagem de dois anos no Portal R7, escrevendo sobre música, cinema e esportes. Acompanhe também meu blog: http://rebatida.blogspot.com.br

    Artigos Relacionados

    Topo