Neste sábado (30), o Goiânia e o Goiás se enfrentam no primeiro jogo das semifinais do campeonato goiano, às 16h (horário de Brasília), no Estádio Olímpico. A segunda partida será entre Vila Nova e Atlético-GO, no domingo (31), às 16h, também no Olímpico.

Campeonato Goiano – semifinais: jogos de ida

Goiânia x Goiás

O clássico GoGo já começa com polêmica fora dos gramados. O lateral Yago Rocha assinou um pré-contrato com o Verdão quando ainda pertencia ao Galo da capital. A atitude foi considerada antiética pelo ex-clube do atleta. Com isso, Arthur Neto, técnico do time alvinegro, alegou que o jogador, após sofrer lesão na partida contra o Aparecidense, na 9ª rodada do estadual, dia 2 deste mês, mesmo recuperado, não se empenhava nos treinamentos.

“Chegou ao nosso conhecimento. Sobre a questão do jogador está fora dos treinamentos, ele nunca estava pronto para treinar. Um dia cheguei e disse para o atleta que eu tinha ciência disso e perguntei se ele tinha condições de negar. Ele confirmou. A partir daí, falei o que deveria falar para ele. Tive uma conversa bem sincera e resolvemos a situação”, comentou o treinador.

https://www.instagram.com/p/BvkIkiphNPx/?utm_source=ig_web_copy_link

Do lado alviverde, nenhuma declaração sobre o acontecimento. Outro assunto tão polêmico quanto: o caso de Sidão. O arqueiro deu um depoimento após o primeiro jogo das quartas de final dizendo que “sair do São Paulo e ir para o Goiás é uma descida na carreira”. Os torcedores não perdoaram e, na quarta-feira (27), após falha do goleiro no primeiro gol da Aparecidense, as críticas começaram novamente. O time acabou derrotado, de virada, por 2 x 1.

Coincidência ou não, a diretoria está de olho em Tadeu, goleiro que foi destaque do Oeste-SP na série B do ano passado e também do Ferroviária, neste ano, no campeonato paulista. O jogador tem contrato até 2021 e depende também da liberação da sua atual equipe. O goleiro sofreu 10 gols em 13 partidas.

Quanto aos números do clássico, o Verdão leva vantagem no retrospecto: 86 vitórias contra 63 derrotas e 52 empates. O time vem com força máxima para o duelo. O único desfalque é Brenner, que levou o terceiro cartão amarelo. Júnior Brandão deve ficar com a vaga no ataque.

https://twitter.com/goiasoficial/status/1111099678366597120

Vila Nova x Atlético-GO

Ainda tentando organizar o setor defensivo, o Tigrão vai encarar o ataque mais eficiente do campeonato: foram 29 gols em 14 jogos. No agregado, o Dragão fez 7 x 1 na Anapolina nas quartas de final. Na direção inversa, o colorado tomou 17 gols. O retrospecto entre os dois times é equilibrado: em 269 jogos, 94 vitórias do Tigre, 90 derrotas e 85 empates. Contudo, o Dragão leva vantagem no número de gols: 369 contra 340.

Do lado vermelho, a novidade pode ser o atacante Juninho, de 22 anos, emprestado pelo Athletico Paranaense. Ele foi regularizado na semana passada e apresentado nesta sexta-feira (29). Dessa maneira, já está à disposição do treinador. Erick  volta de suspensão e deve ser titular no ataque, mas Wellington Reis fica fora por conta do terceiro cartão. Recuperado, Felipe Rodrigues pode voltar a ser escalado na lateral direita.

https://twitter.com/VilaNovaFC/status/1111716175426269185

O time de rival vem embalado com sete vitórias consecutivas no Goiano. Pedro Raul, Mike, Matheus e Jorginho, juntos, já marcaram 18 vezes para o Dragão, e são possíveis titulares no jogo deste domingo (31). Wesley Matos, zagueiro e capitão vilanovense, comentou sobre possível favoritismo da equipe adversária.

“O Atlético-GO vem como favorito nesta partida, mas a gente está quietinho e podemos surpreender. Para grande maioria, a final já está feita entre Atlético e Goiás. Porém não deixa o Vila chegar não, porque nossa equipe costuma crescer na reta final. […] Isso de ‘melhor campanha’ não quer dizer nada. Clássico todo mundo sabe como funciona.”

https://twitter.com/ACGOficial/status/1111752428284796928

Danyela Freitas
Danyela Freitas
Sou goianiense, graduada em Letras pela Universidade Federal de Goiás (UFG), pós-graduada em Jornalismo Esportivo pela Estácio-SP e tenho três grandes paixões: a escrita, a leitura e o esporte (não necessariamente nessa ordem).

Artigos Relacionados