PSG campeão do Campeonato Francês/ Ligue 1 (Foto: Reuters)

O Campeonato Francês foi cancelado em abril e o Paris Saint-Germain foi decretado o campeão. Contudo, outros clubes por decisões diferentes tentavam a anulação da decisão na justiça de Paris. Assim, Lyon, Toulouse e Amiens tentaram recorrer da decisão, mas foram vencidos.

Assim, os clubes entraram na justiça pois sentiram que foram prejudicados de maneira esportiva, por motivos diferentes. Primeiro de tudo, o Toulouse é uma das equipes mais tradicionais do futebol francês, mas vive uma crise financeira há algum tempo. Dessa forma, com uma temporada irregular dentro e fora de campo, acabou brigando contra o rebaixamento, e por lá ficou ao final da competição.

Outro clube envolvido com a degola, foi o Amiens. Assim, o clube voltou para a elite da Ligue 1 na temporada passada, onde conseguiu a permanência e contava ainda com PH Ganso. Contudo, na segunda metade do Campeonato Francês se perdeu, e entrou na zona de rebaixamento, como resultado, está de volta à Ligue 2.

Outro caso, completamente diferente, é o do Lyon. Isso porque o clube se viu prejudicado em duas competições nacionais. Primeiro de tudo, no Campeonato Francês estava em 7º lugar, uma posição atrás de uma vaga para as ligas da UEFA, faltando 10 rodadas. Além disso, teria uma chance de garantir uma vaga continental na final da Copa da Liga Francesa, diante do PSG, que também foi cancelada.

https://twitter.com/Ligue1_POR/status/1260646501249724416?s=20

Confira o comunicado do encerramento do Campeonato Francês

O LFP tomou nota com satisfação da rejeição dos recursos interpostos pelo Olympique Lyonnais, Amiens SC e Toulouse FC perante o juiz do processo sumário do tribunal administrativo de Paris.

Este último logicamente manteve, por três ordens feitas nesta tarde de sexta-feira, que as decisões de escopo geral tomadas pelo Conselho de Administração da Liga em 30 de abril só poderiam ser contestadas perante o Conselho de Estado, que é competente para ouvir atos de natureza regulatória adotados por autoridades com jurisdição nacional, como o LFP”.

Foto Destaque: Reprodução/Reuters

Alexsander Vieira
https://bit.ly/3nAiB4l

Artigos Relacionados