Campanha 1976/77: era de ouro do Gladbach

- O Borussia teve grande destaque na década de 70 e chegou ao vice-campeonato da Champions

Nessa temporada, o Gladbach está dando muto trabalho aos times mais tradicionais da Alemanha e brigando de perto pelos pontos da Bundesliga, nessa temporada, antes da paralisação. Mas esse destaque não é de hoje. A década de 70 representou os anos dourados do clube, já que conseguiu somar muitos títulos e teve uma campanha brilhante até chegar no vice-campeonato da Champions League na temporada 1976/77, sendo desbancado apenas pelo Liverpool. Descubra agora como foi esse caminho.

LEIA MAIS

O GOLPE ALEMÃO DA COPA DE 1982

ALEMANHA E SUA PRIMEIRA PARTICIPAÇÃO EM COPAS DO MUNDO

EUROCOPA: RELEMBRE O PRIMEIRO TÍTULO ALEMÃO

Alemanha nos anos 70

Não podemos negar que, na Alemanha, existe a hegemonia por parte de alguns clubes. No entanto, nem sempre foi assim. Na década de 70, o Bayern de Munique teve importantes conquistas (tricampeonato da Bundesliga e na Liga dos Campeões), porém quem não ficou para trás e conseguiu conquistar cinco títulos foi o Borussia Monchengladbach. O clube ainda conseguiu ficar duas vezes em segundo lugar e uma em terceiro. 

Sob o comando de Udo Lattek, o clube só não conseguiu vencer a Bundes nos três anos em que o técnico estava na liderança do Bayern. Além disso, a campanha 76/77 representava a segunda participação seguida dos Potros na Champions. No ano anterior, o clube havia sido eliminado pelo Real Madrid, nas quartas de finais. 

gladbach
Comemoração do título da Bundesliga 76/77 (Foto: Reprodução/Soccer, football or whatever)

O time na temporada 76/77

Após anos com o brilho do goleiro Wolfgang Kleff, que atuou entre 1969 e 1976, e foi titular em mais de 300 jogos, o Gladbach foi para a Champions com Wolfgang Kneib. Pela defesa, os Potros eram muito bons e tinham qualidade técnica para jogar tanto pela zaga, quanto pelo meio de campo.

Berti Vogts, era lateral, mas atuava muito bem como líbero. Uli Stielike, iniciou-se como zagueiro, mas suas habilidades lhe permitiam jogar no meio-campo, seu destaque era tão grande que atuou na Seleção Alemã durante dez anos. Hans Klinkhammer, também era lateral e jogava muito bem como zagueiro. Já Hans-Jurgen Wittkamp, Frank Schaffer e Horst Wohlers, cada um suas características individuais, tinham em comum a grande versatilidade para contenção e organização de jogo, afinal suas visões de jogo eram muito boas. 

Jupp Heynckess (Foto: Reprodução/Trivela)

 

O meia Herbert Wimmer, também conhecido como Pulmão de Ferro por seu grande fôlego durante o jogo construía o meio de campo como ninguém, e além das brilhantes atuações pelo Gladbach, somava jogos pela Seleção. Somado a ele, o meio de campo ainda contava com Rainer Bonhof – era rápido, preciso nos passes e especialista em finalizações de média distância – e, Dieter Danner – que também tinha grande versatilidade.

O poderoso ataque tinha como destaque Jupp Heynkes – rápido e goleador, sendo o terceiro maior artilheiro do Campeonato Alemão.

A campanha dos Potros

A classificação para a Champions League veio após a conquista da Bundesliga (1975/76). A estreia, no entanto, não foi positiva. Jogando contra o Áustria Viena, os Potros perderam por 1 x 0, no jogo de ida. Porém, no jogo de volta mostraram que que estavam dispostos a lutar pelo título. Assim, bateram os austríacos por uma goleada de 3 x 0, com gols de Jupp Heynckes, Rainer Bonhof e Uli Stielike. 

Já na segunda rodada, vinham embalados pelo resultado anterior e venceu o Torino, na Itália, pelo placar 2 x 1. Na volta, só administrou o resultado e segurou o empate sem gols para garantir sua classificação para às quartas de finais. 

gladbach
Time do Borussia Gladbach na Champions League de 1977 (Foto: Reprodução/ Futebol Tactico)

O primeiro jogo das quartas contra os belgas do Club Brugge foi emocionante. Os Potros começaram perdendo, com dois gols de diferença no primeiro. Dessa forma, precisaram dar o sangue na volta do intervalo e acabaram conseguindo empatar com Allan Simonsen e Christian Kulik. A classificação foi decidida num emocionante jogo de volta, no qual Wilfried Hannes marcou pelo Gladbach que, se classificou com o resultado de 1 x 0. 

Superando as emoções das quartas, os Potros não imaginavam o que lhes aguardava nas semifinais. No primeiro jogo, viajaram para a então União Soviética, onde enfrentaram o Dínamo Kiev e perderam por 1 x 0. No segundo jogo, não conseguiram sair do empate por 1 x 1 e a partida teve que ir para a prorrogação. Após muito drama, Hans-Jürgen Wittkamp foi o homem designado a marcar o gol da classificação para a final. 

Grande Final

A tão esperada final aconteceu no Estádio Olímpico de Roma, em 25 de maio de 1977. Uma multidão de 57 mil pessoas assistiu a partida decidida entre dois clubes que nunca haviam chegado numa final de Champions. De um lado, o Liverpool sob o comando de Bob Paisley, que estava determinado a vencer seu primeiro título europeu com os ingleses; do outro lado, o Gladbach, que vinha extremamente forte por toda campanha construída. 

As primeiras chances do jogo foram construídas pelos Potros, no entanto, o time não conseguia mandar a bola para dentro do gol. Na metade do primeira etapa, Wimmer se lesionou e desfalcou o time. Depois, aos 27 minutos, McDermott abriu o placar para os Reds. Dessa forma, o Gladbach encontrou a força que faltava para atacar os adversários, mas não conseguiram alterar o placar antes do intervalo. 

Escalação da partida da final da Champions em 1977, entre Gladbach e Liverpool (Foto: Reprodução/Wikipedia)

O empate veio logo aos sete minutos da segunda etapa, com gol de Allan Simonsen. O Gladbach ainda conseguiu mais uma jogada perigosas com Uli Stielike, mas o goleiro Ray Clemence não deixava passar nada. A virada do Liverpool veio após uma cobrança de escanteio batida por Heighway e finalizada por Tommy Smith. Por fim, os ingleses tiveram uma cobrança de pênalti a seu favor e Phil Neal converteu no gol que consagrou o título aos Reds. 

O trauma contra os ingleses na Champions ainda iria se perdurar por mais tempo, já que no ano seguinte, o Liverpool eliminou o Gladbach nas semifinais da competição. 

Foto Destaque: Reprodução/Futebol Tactico

BetWarrior


Poliesportiva


Emanuelly Cardoso
Emanuelly Cardoso
Emanuelly Cardoso, 18 anos. Estudante de jornalismo, apaixonada pelo mundo da comunicação. Gosto de levar a vida com alegria e leveza. Sempre tive interesse por esportes, cultura e questões sociais. O futebol foi o tema que meu coração escolheu para falar sobre meus interesses e dar voz ao que me conecta com o universo.

    Artigos Relacionados

    Topo