Se para o Real Madrid é dispensável, para o Napoli é um sonho. Assim, o time italiano deseja a contratação do colombiano James Rodríguez. Deste modo, os Merengues pedem um valor muito alto pelo jogador. Dessa maneira, a diretoria do clube napolitano estuda uma solução que deverá levantar polêmica. Segundo o diário espanhol “As”, a ideia dos diretores é relançar a camisa 10. Número que foi utilizado por ninguém menos que Maradona, para que seja o número de James na sua passagem pela Itália.

CAMISA 10 APOSENTADA

O número histórico foi aposentado no Napoli em 1991 como homenagem ao argentino Diego Armando Maradona. Na época que liderou à equipe nos dois únicos títulos italianos do clube: em 1987 e 1990. Além disso, a camisa 10 só voltou a ser utilizada quando o time disputou a 3ª divisão do Campeonato Italiano. Torneio que obrigava a utilização dos números dos titulares do um ao 11.

Maradona com a camisa que vestiu no Napoli - Foto: reprodução Twitter SSC Napoli Brasil (@SSCNapoliBRA)
Maradona com a camisa que vestiu no Napoli (Reprodução/Twitter SSC Napoli Brasil (@SSCNapoliBRA)

NÍVEL DE MARADONA

Ainda de acordo o diário de Madrid, o planejamento do presidente do clube Aurelio de Laurentiis é criar um novo ídolo com a chegada de James. Assim, uma apresentação similar à de Maradona que está sendo estudada no estádio San Paolo. Contudo, o Real Madrid quer 50 milhões de euros para que o negócio seja concretizado. Do outro lado o Napoli prefere realizar um empréstimo no valor de 10 milhões de euros com opção de compra estipulada em 30 milhões de euros a ser realizada ao final da próxima temporada.

Ainda assim, pesa a favor dos italianos a boa relação com os Merengues e o fato do técnico Zinédine Zidane ter sinalizado que não contará com James no time do Real Madrid para a próxima temporada. Por fim, James Rodríguez está disputando a Copa América. Com a seleção da Colômbia que se classificou para as quartas de final: enfrenta o Chile na sexta-feira (28/06) na Arena Corinthians, em São Paulo, às 20h (horário de Brasília).

Alexsander Vieira
https://bit.ly/3nAiB4l

Artigos Relacionados