Muitos brasileiros fazem ou já fizeram sucesso no Japã0, mas sempre há quem se destaque mais. A coluna Samurais da Bola desta semana, conta a história do brasileiro Caio Lucas Fernandes, único estrangeiro a ser eleito novato do ano pela J-League, em 2015. Na época, o jogador tinha apenas 20 anos e se destacava no Kashima Antlers.

Natural de São Paulo, Caio começou sua carreira no futebol nas categorias de base do América-SP e São Paulo, entre os anos de 2003 até 2010. Sem sucesso, foi jogar na Chiba Kokusai High School, do Japão, em 2011.

Em princípio, o brasileiro começou a se destacar na escola secundária asiática e após três anos, foi contratado para integrar a equipe profissional do Kashima Antlers, em 2014.

AUGE NO KASHIMA ANTLERS

No clube japonês, de antemão já chamou atenção por sua velocidade e dribles, que o fizeram a garantir vaga no time titular da equipe. Logo em sua primeira temporada, marcou nove gols em 37 jogos disputados. Do mesmo modo, em 2015 se tornou um dos principais jogadores da equipe e fundamental para a conquista do título da Copa da Liga Japonesa.

                                                                             Foto: Kashima Antlers

Nesse sentido, o brasileiro fez sua melhor temporada no Japão com 12 gols marcados em 42 jogos. Ao passo que, ajudou o Kashima Antlers a fazer uma boa campanha na J-League 2015, que terminou em 5º lugar.

Simultaneamente, se consagrou campeão da Copa da Liga Japonesa, ao derrotar o Gamba Osaka por 3 x 0, com direito a gol na final. Como resultado, Caio foi eleito novato do ano e se tornou o único estrangeiro a conquistar o prêmio.

SAÍDA DO JAPÃO

Por fim, em sua terceira e última temporada no Kashima Antlers, Caio não teve o mesmo destaque dos anos anteriores na J-League e terminou o ano de 2016 com seis gols em 21 jogos disputados. Portanto, acabou sendo negociado com o Al-Ain FC, dos Emirados Árabes por 3 milhões de euros e assinou um contrato de quatro temporadas.

EMIRADOS ÁRABES E DESTAQUE NO MUNDIAL DE CLUBES

No Al-Ain FC, conquistou a UAE Champion e a Copa do Presidente na temporada 2017/2018. Acima de tudo, obteve grande destaque no mundial de clubes de 2018. O atacante ajudou o clube árabe a chegar na final, ao eliminar o River Plate, campeão da Copa Libertadores, nos pênaltis na semi-final. O jogador abriu as cobranças marcando gol, além de ter feito o tento de empate no tempo normal, que acabou em 2 x 2.

Na final, o clube não conseguiu vencer o Real Madrid e acabou perdendo por 4 x 1. Todavia, Caio foi eleito o segundo melhor atleta de toda a competição. O primeiro foi Gareth Bale, do clube espanhol.

                                                                             Foto: Divulgação Salem/Reuters

Ao final de seu contrato com o Al-Ain FC, foi jogar no Benfica a custo zero. Sua passagem pelo clube português durou menos de 6 meses e foi emprestado ao Sharjah FC, onde está hoje e possui contrato até junho de 2021.

Na atual temporada, o brasileiro soma seis jogos com três gols marcados e duas assistências. Os números são pela Arabian Gulf League e da Liga dos Campeões Asiáticas.

Foto destaque: Divulgação / Koki Nagahama

Avatar
Pedro Mazer Toyama
Escolhi jornalismo por causa da área de esportes. Sempre fui apaixonado, seja por assistir ou praticar, e com a faculdade posso adquirir conhecimentos para trabalhar com isso. Meus objetivos principais são desenvolver o máximo de conhecimento possível na área de esportes e comunicação.

Artigos Relacionados