Em meio o surto pandêmico de coronavírus, a Liga Europa ainda teve alguns duelos acontecendo. Por exemplo, o Istanbul Basaksehir venceu o primeiro duelo das quartas de final da Liga Europa. A princípio, em jogo equilibrado, a equipe turca bateu o Copenhague, em casa, por 1 x 0, graças ao gol de Visca, aos 43′ do segundo tempo. O Brasil esteve bem representado com Junior Caiçara e Robinho.
O primeiro deles foi titular e comentou sobre a partida. Para Caiçara, foi um bom resultado, porém nada de comemorar antes do tempo.
“Foi um jogo parelho. Tivemos oportunidade de fazer até mais gols, mas não conseguimos. Uma delas, uma oportunidade clara com o Demba Ba. Foi um bom resultado, mas não tem nada garantido. Temos o jogo da volta, lá na casa deles.”
Antes do duelo decisivo pelo torneio europeu, o IFBK tem duelo decisivo no Campeonato Turco contra o Trabzonspor, fora de casa. O rival é o líder da competição com 52 pontos, mesmo número de pontos do Basaksehir, mas vence no saldo de gols. Caiçara ressalta a importância do confronto.
“Agora é recuperar porque no domingo tem confronto direto pelo Campeonato Turco. Vamos encarar, o líder, em casa, e precisamos de um bom resultado para manter o sonho do título”, disse.
Junior Caiçara e o Basaksehir entram em campo no próximo domingo (15), às 10h (horário de Brasília). Vale a pena ressaltar que essa é a 26ª rodada da liga turca.
Foto: (Divulgação/IBFK)
Ruan Silva
Ruan Silva
Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.

Artigos Relacionados