Cafu, o Capita, completa 50 anos

- O lateral-direito é um dos jogadores mais vencedores da história do futebol
Cafu

Neste domingo (7), Marcos Evangelista de Morais, mais conhecido com Cafu, completa 50 anos de idade. O jogador não era de fazer gol, por ser lateral-direito, entretanto ficou para história do nosso futebol. O Capita nasceu dia 7 de junho de 1970, dia em que o Brasil de Pelé venceu a Inglaterra.

Quem é Cafu?

Não é novidade para ninguém que o Cafu é um multi-campeão, entretanto não foi nada fácil o iniciou da sua carreira. O craque surgiu no São Paulo, onde foi recusado em nove “peneiras”. Portanto, o Capita era persistente, algo que é necessário em qualquer profissão.

Uma curiosidade é que ele começou sua carreira como meia direita, quase um ponta, mas em meados de sua passagem pelo Tricolor Paulista, se tornou lateral-direito. O motivo dessa troca foi que Zé Teodoro se machucou. Portanto, alguém teria que substitui-lo, o técnico Carlos Alberto Silva acreditava que Cafu poderia fazer a função. Depois disso, o craque se tornou titular da posição.

Cafu passou por diversas equipes, sendo elas: São Paulo, Real Zaragoza, Juventude, Palmeiras, Roma, Milan, nesta ordem. Venceu título por todos, totalizando um total de 25 títulos. O lateral era um grande jogador, como resultado fez parte de grandes elencos. Como o São Paulo de Tele Santana, Palmeiras da Parmalat, Milan de Kaka.

Na Europa ele se destacou no futebol italiano, para muitos o melhor campeonato da época. Na Roma, recebeu o apelido de Pendolino. A Itália estava sofrendo um carência na lateral, consequentemente Cafu era unânime na posição. O Capita fez parte do elenco romano que venceu o Italiano de 2001, tirando a equipe de um jejum de 18 anos.

Após um excelente passagem pela capital italiana, o Capita rumou para Milão. A equipe do Milan era melhor que a do Roma, portanto era a chance de vencer o título que faltava, a Champions League. Pelos Rossoneros, foram 112 jogos e apenas três gols, mas conquistou o título que faltava. Em 2007, se sagrou campeão da Liga dos Campeões.

SELEÇÃO BRASILEIRA

Relacionar Cafu e Seleção Brasileira, é inevitável não lembra do momento que ele ergue a taça em 2002 e gritou “Eu te amo Regina”. Entretanto, esse não foi o único momento feliz de Cafu vestindo a Amarelinha. O craque venceu outros quatro títulos, sendo eles: Copa Do Mundo de 1994, Copa América 1997 e 1999, e Copa das Confederações de 1997.

A história de Cafu na Seleção é emocionante, jogou 149 jogos com a camisa do Brasil, sendo o jogador que mais vestiu o Armadura Verde-Amarela. O Capita além de bom, foi um atleta com sorte, sempre esteve presente nos momentos certos. Em 1994, mesmo sendo reserva por grande parte da Copa, mas jogou a final, porque Jorginho saiu machucado. Sua história nunca será esquecida pela nação.

OBRIGADO ÍDOLO

Não tem mais o que falar de você, é um ser humano que merece sempre ser lembrado e homenageado. Venceu todos os títulos que poderia, foi grande em todos os clubes que passou, e sempre foi muito respeitado pelo profissional que foi. Como resultado, como gostamos de falar, o Capita “zerou” o futebol. Obrigado Cafu, por cada vez que entrou em campo e fez tudo que pode, por representar e amar a nossa Seleção Brasileira, sua imagem levantando a taça nunca será esquecida. Portanto, merece ser chamado de ídolo.

Foto destaque: Reprodução/Alaor Filho/Veja

Leonardo Pinheiro

Sobre Leonardo Pinheiro

Leonardo Pinheiro de Oliveira já escreveu 120 posts nesse site..

Escolhi jornalismo porque para mim é prazeroso informar as pessoas, e além disso, a paixão pelo futebol me encorajou a seguir essa carreira. Meu principalmente objetivo na profissão é trabalhar com esportes, principalmente o futebol.

BetWarrior


Poliesportiva


Leonardo Pinheiro
Leonardo Pinheiro
Escolhi jornalismo porque para mim é prazeroso informar as pessoas, e além disso, a paixão pelo futebol me encorajou a seguir essa carreira. Meu principalmente objetivo na profissão é trabalhar com esportes, principalmente o futebol.

    Artigos Relacionados

    Topo