Caeté x Bragantino – Prognóstico e Palpite – 20/02 – Campeonato Paraense 2022

Antes de mais nada, confira prognóstico e palpite para Caetê x Bragantino, que duelam neste domingo (20), pela 7ª rodada do Campeonato Paraense 2022. Os times, por fim, entram em campo no estádio Diogão, partir das 15h30 (horário de Brasília). Portanto, saiba todas as informações dessa partida.

CAETÉ X BRAGANTINO – DICAS DE APOSTAS, PROBABILIDADES E PREVISÕES

Decerto, o Caeté é favorito a vencer esse jogo contra o Bragantino, atuando em casa. De fato, os mandantes vem fazendo uma campanha positiva, mas com duas derrotas e três vitórias nas cinco primeiras rodadas do Parazão. Por outro lado, a equipe visitante vem se firmando na competição, e está na terceira posição do Grupo A, vencendo um, empatando um e perdendo três.

Últimas 5 partidas

Essa será a sexta partida de ambos na competição estadual. A princípio, o Guerreiro Caeteuara está em 2° lugar do Grupo C com 9 pontos, conquistados em três vitórias e duas derrotas. Em contrapartida, o Paragominas ocupa a 3° posição do Grupo A com quatro na pontuação, registrando uma vitória, um empate e três derrotas.

Retrospecto Caeté x Bragantino

De acordo com site de estatísticas oGol, não existe registro de duelos anteriores entre as equipes.

Últimas notícias das equipes

Os treinadores de ambos os times devem mandar a campo o que tiverem de melhor. Além disso, não há nenhum desfalque de peso. A base da escalação será as duas partidas passadas.

Onde jogam Caeté x Bragantino?

A saber, o jogo acontece no Estádio Zinho Oliveira.

Quais as casas de apostas recomendadas para Caetê X Bragantino?

De fato, as casas de apostas mais recomendadas são Rivalo, 1xBet e Betano.

Quem é favorito a vencer no jogo Caeté x Bragantino?

Conforme tudo que foi exposto, o resultado mais provável de acontecer nesse jogo é a vitória do Caeté.

Quando será o jogo entre Caetê x Bragantino?

A partida acontece nesta quarta-feira (16), às 15h30 (horário de Brasília).

Foto destaque: Divulgação / FNV

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tity Marx
Na verdade, não fui eu que escolhi o jornalismo e sim ele que me escolheu. Sem dúvidas, a profissão é como um oceano que precisa ser desvendado na sua profundeza, só assim é possível conhecer e respeitar toda sua beleza.