Bruxa a solta na Libertadores!

PESADELO PARAGUAIO.

A Bruxa estava solta nesta quarta- feira pela Libertadores da América. 45 minutos foram suficientes para acabar com a invencibilidade do Corinthians na competição. Depois de abrir vantagem no primeiro tempo, o Timão perdeu a cabeça na etapa final. Jogar mal não foi o bastante. A equipe dirigida por Tite se descontrolou, teve André e Rodriguinho expulsos e foi engolida pelo Cerro Porteño.

O jogo se transformou no segundo tempo. O Cerro concentrou seus ataques pelo lado direito e contou com a péssima atuação de Uendel. Beltrán empatou aos três, e André foi expulso aos seis após levantar demais o pé, acertando o rosto de Bonet. E piorou. Rodriguinho, outro que tinha amarelo, recebeu o vermelho por causa de uma falta violenta e abriu caminho para a derrota. Diáz virou, e Beltrán ampliou. Giovanni Augusto descontou de pênalti no fim, mas o Timão não tinha forças (e cabeça) para empatar.

O Corinthians não teve uma atuação segura desde os primeiros minutos. O Timão foi perigoso no ataque, mas deu espaços em demasia atrás. Díaz, o melhor jogador do Cerro, entortou a defesa e só não marcou graças a um milagre de Cássio. Do outro lado, Anthony Silva não segurou a falta batida por Lucca e deu a bola nos pés de André, que marcou pela primeira vez em jogos de Libertadores.

A derrota tira o Corinthians da liderança do Grupo 8 e aumenta a briga pelas duas vagas nas oitavas de final. O Cerro é agora o primeiro colocado, com sete pontos, seguido pelo Timão, com seis. O Santa Fé, que bateu o Cobresal, chegou a quatro e entrou na disputa. Os chilenos seguem com zero. No dia 16 de março, os corintianos recebem os paraguaios, às 21h45, em Itaquera.

SENTIU FALTA.

#ForçaMiller. Os dizeres estampados nas camisas de todos os gremistas, na chegada à Arena, indicavam um grupo inflamado e unido, disposto a deixar tudo em campo para vencer. A jogar pelos três pontos e por Miller Bolaños, que fraturou a mandíbula no Gre-Nal 409 e passará por cirurgia nesta quinta-feira. A mobilização esbarrou, porém, em uma atuação apática diante do San Lorenzo, nesta quarta-feira, pela 3ª rodada da Libertadores. O resultado? empate em 1 a 1 amargo, que liga o alerta acerca de uma classificação às oitavas da competição continental.

Em noite apagada, o Grêmio não conseguiu emplacar início avassalador, a exemplo do que ocorreu no 4 a 0 sobre a LDU, na última quarta. Foi dominado durante quase todo o duelo por um adversário encaixado na marcação e veloz nas investidas pelos lados. Ainda assim, abriu o placar, com Fred, de falta, e botou duas bolas no travessão, com Everton e Geromel. Cedeu, porém, o empate, com gol de Cauteruccio.

O empate mantém o Grêmio na 1ª colocação do Grupo 6 da Libertadores, com quatro pontos – mesma pontuação do Toluca. A vantagem se dá nos gols marcados – 5 a 3.. O Tricolor, porém, será ultrapassado independente do resultado do duelo entre LDU e Toluca, nesta quinta-feira. O San Lorenzo segue na lanterna da chave, com dois pontos somados e nenhuma vitória.

Grêmio e San Lorenzo voltam a se enfrentar pela quarta rodada do Grupo 6 já na próxima terça-feira, às 21h45, no Nuevo Gasómetro, em Buenos Aires. Antes, o Tricolor tem duelo com o Cruzeiro-RS no Estádio do Vale, às 18h30 do sábado, pela 9ª rodada do Gauchão.

VIROU PASSEIO.

Tudo caminhava para uma noite tranquila do Palmeiras em sua Arena, nesta quarta-feira. O time tinha mais posse da bola do que o Nacional e chegava ao ataque. Até que, na metade do primeiro tempo, a equipe uruguaia passou a chegar com perigo. Aos 35 minutos, Nico López, com um toque de calcanhar, acertou a trave.

Dois minutos depois, o mesmo atacante abriu o placar. Após cruzamento vindo do lado direito da defesa palmeirense, ele aproveitou corte parcial da zaga, passou pela marcação e balançou a rede. Passados três minutos, o árbitro não assinalou falta a favor do Palmeiras, Leandro Barcia foi acionado cara a cara com Fernando Prass e ampliou!

O Verdão até reagiu. Principalmente quando ficou com um jogador a mais, após expulsão de Fucile. Diminuiu a diferença aos 48 minutos, com gol de Gabriel Jesus. Mas a reação parou por aí. Em uma segunda etapa de defesa contra ataque, prevaleceu a cera uruguaia e a trave direita, no último chute a gol, quando o Nacional já tinha dois a menos.

O Palmeiras dominava o primeiro tempo quando sofreu o primeiro gol (marcado por Nico López) e foi vazado novamente pouco depois por Leandro Barcia. Logo após uma expulsão (de Fucile), diminuiu a diferença, com Gabriel Jesus. Com um jogador a menos, o Nacional se fechou todo no segundo tempo, fez cera e segurou o placar. Nem mesmo o segundo cartão vemelho (dado para Léo Gamalho) do Nacional, nos minutos finais, impediu a derrota por 2 a 1 dentro de casa.

O próximo compromisso do Palmeiras na competição sul-americana será justamente diante do Nacional, na quinta-feira que vem, mas desta vez no Uruguai. No outro duelo da chave, o River uruguaio recebe o Rosario Central.

Com a derrota palmeirense o técnico Marcelo Oliveira pediu demissão do cargo.

Christian Yarzon

Sobre Christian Yarzon

Christian Yarzon já escreveu 45 posts nesse site..

Meu nome é Christian Yarzon , Tenho 19 anos , sou blogueiro, empresário , apresentador e comentarista da WEB TV Imprensa jornalística, estudante de jornalismo e natural do estado de mato grosso do sul. descobri minha paixão pelo futebol brasileiro aos 8 anos de idade desde quando fiz meu primeiro gol em um pequeno campo em minha cidade , aquele dia jamais esquecerei. me interessei por jornalismo aos 13 anos de idade e hoje sou dedicado a minha futura profissão. gosto muito do esporte brasileiro , europeu e argentino, sou fanático pelo São Paulo futebol clube e Bayern de Munique, estou sempre buscando me atualizar sobre o esporte mundial e ficar por dentro de tudo que rola no mundo da bola.

BetWarrior


Poliesportiva


Christian Yarzon
Christian Yarzon
Meu nome é Christian Yarzon , Tenho 19 anos , sou blogueiro, empresário , apresentador e comentarista da WEB TV Imprensa jornalística, estudante de jornalismo e natural do estado de mato grosso do sul. descobri minha paixão pelo futebol brasileiro aos 8 anos de idade desde quando fiz meu primeiro gol em um pequeno campo em minha cidade , aquele dia jamais esquecerei. me interessei por jornalismo aos 13 anos de idade e hoje sou dedicado a minha futura profissão. gosto muito do esporte brasileiro , europeu e argentino, sou fanático pelo São Paulo futebol clube e Bayern de Munique, estou sempre buscando me atualizar sobre o esporte mundial e ficar por dentro de tudo que rola no mundo da bola.

    Artigos Relacionados

    Topo