Bruno Venezia

Com a quarentena declarada na Itália e a paralisação dos torneios esportivos no país, muitos atletas estão tendo que se adaptar uma nova rotina. Dessa forma, muitos brasileiros jogam na Terra da Bota. Então, o Futebol na Veia buscou contato com um desses atletas. Trata-se do goleiro Bruno Bertinato, de 21 anos, que aqui no Brasil atuou pelas categorias de base do Coritiba e atualmente está no Venezia, clube que disputa a Serie B italiana. O arqueiro tem em seu currículo passagem pelas seleções brasileiras de base, e conversou com o repórter Caíque Ribeiro sobre como o Coronavírus tem afetado sua rotina e a do clube.

ENTREVISTA COM BRUNO BERTINATO

1 – Foi uma mudança recente do Coritiba para a Itália, como está sendo todo esse processo de adaptação ao novo país?

“Estou concluindo minha primeira temporada completa na Itália. Dessa forma, foram os primeiros quatro, cinco meses de adaptação para aprender mais a língua e costumar com a técnica italiana, que é bem diferente da brasileira. Nessa temporada já estava adaptado melhor a cidade e ao modo de viver na Itália. Mesmo não sendo difícil porque parte da minha família é italiana né. Enfim, pode-se dizer que não foi uma adaptação tão difícil pra mim”

2 – Bruno Bertinato, como apareceu essa oportunidade para jogar no Venezia?

“Essa oportunidade de jogar no Venezia surgiu porque sempre tive o sonho de jogar na Itália por dois motivos. Primeiramente, porque minha família é italiana e também porque todo o goleiro sabe que a escola italiana é uma das melhores né. Dessa forma, o contrato no Coritiba estava acabando, o que facilitaria minha saída. Então, como eu tinha o passaporte italiano, meu empresário entrou em contato com alguns clubes, e o Venezia foi um deles. Foi uma proposta de interesse mútuo”

Foto: Divulgação/SportsMaxi

3 – Onde você está agora, nesse momento? E como está o isolamento devido ao Coronavírus no isolamento?

“No momento está todo mundo em casa, em quarentena, e nós, com auxílio dos preparadores físicos e auxiliares técnicos estamos fazendo treinos via Skype, para não perder a forma física e o rítmo”

4 – Quais foram as medidas que o Venezia tomou em relação ao COVID-19?

“A partir do momento que o governo declarou a quarentena, começamos a medir a febre todos os dias. Além disso, começamos a treinar em três grupos diferentes para minimizar a chance de contato e ficar um longe do outro pra evitar qualquer tipo de problema”

Foto: Divulgação/SportsMaxi

5 – Vemos muitas manchetes sobre o que está acontecendo nas principais ligas da Itália, em função do surto do COVID-19? E como estão sendo as medidas na Serie B?

“O isolamento aqui na Itália está bastante rigoroso até porque explodiram muitos casos de uma vez só né. Está faltando lugares nos hospitais e muita gente infectado ao mesmo tempo. Aqui em Veneza, só podemos sair de casa para ir na farmácia ou ao mercado. Dessa forma, se a polícia te ver fazendo qualquer outra coisa, você toma uma multa ou pode até ir preso”

“Por enquanto, a Serie B foi interrompida por tempo indeterminado e pouco sabe do que vai acontecer. Podemos voltar com portões fechados ou até a possibilidade do campeonato ser cancelado. Então depende muito da posição que a liga for tomar” 

6 – Qual a sensação de morar em uma cidade turística e perceber a mudança na vida dos habitantes?

“É uma coisa difícil de descrever essa sensação de ver a cidade cheia, com um monte de turista vazia desse jeito. Chega a ser assustador, outras vezes é muito lindo. É algo muito difícil de descrever. Os canais de Veneza estão vazios, as lojas todas fechadas, as ruas sem ninguém. Ao mesmo tempo que é muito bonito é estranho e assustador, porque não estamos acostumados a ver Veneza desse jeito”

Bruno com a camisa do Coritiba Foto: Divulgação/SportsMaxi

7 – Saiu algumas fotos de que peixes e gansos estariam nadando normalmente pelos rios de Veneza, você chegou a ver isso pessoalmente?

“Eu vi essas fotos também, mas infelizmente eu não vi pessoalmente. Cheguei até a ver um vídeo de um golfinho nadando em Veneza, algo completamente inusitado, muito bacana”

8 – Hoje, o Brasil está repleto de goleiros de alto nível, Alisson, Ederson, Weverton, Cássio..Qual sua maior inspiração nessa posição?

“Minha maior inspiração como goleiro sem dúvidas é o Alisson, goleiro do Liverpool. É um goleiro que sempre ouvi desde a base do Internacional e acompanhei desde a estreia no profissional no Inter, na sua venda a Roma e agora no Liverpool. Então ele é um profissional que com certeza eu desejo seguir os passos”

OUÇA A ENTEVISTA COM BRUNO BERTINATO NA ÍNTEGRA

https://twitter.com/VeneziaFC_IT/status/1090935426041479168?s=20

Entretanto, até a paralisação da Serie B devido a pandemia do novo Coronavírus, a fase da equipe do Venezia não estava boa e clube de Bruno Bertinato está na 16ª posição da competição, com apenas 32 pontos e hoje estaria num playoff de rebaixamento a Serie C do Calcio.

A entrevista irá ao ar na próxima quinta-feira (9), na 33ª edição do Podcast Futebol na Veia, em parceria com a Rádio Poliesportiva.

Foto destaque: Divulgação/SportsMaxi

Avatar
Caíque Ribeiro
Olá, eu sou Caíque Ribeiro, tenho 20 anos e a paixão por esportes corre em minhas veias, sobretudo, o futebol. Um amante do futebol tanto brasileiro, quanto europeu e ainda sim, do alternativo. Tendo como maior jogador que vi jogar, Ronaldinho Gaúcho e grandes memórias futebolísticas. Estou cursando jornalismo pela Universidade Anhembi Morumbi. Quando criança,sonhava em ser jogador de futebol,mas a vida me planejou outros rumos. Desde então, decidi juntar duas paixões: a paixão por escrever e a paixão pela pelota, e seguir nessa jornada,sempre disposto a trazer a informação de forma correta e apurada ao público. Além de futebol, escrevo e sou comentarista sobre basquete na Rádio Poliesportiva. Instagram: @caiqueribero, Twitter: @CRSousa5

Artigos Relacionados