Branco, a poderosa canhota de 94, completa 56 anos

- Jogador fez a diferença com sua perna esquerda na Copa do Mundo daquele ano
Branco com a camisa da Seleção (Foto: Getty Images)

Hoje é aniversário de um cara especial 

que muitos chegaram e dizer que era perna de pau 

Mas com vontade e disposição mostrou que sua perna era um barranco

Hoje a coluna Parabéns ao Craque homenageia a poderosa canhota de Branco!

Nascido em Bagé, Branco aos poucos foi mostrando estar longe de ser um Mané 

Com algumas dificuldades, mostrou garra, determinação e que era um homem de fé 

Com grande destaque, foi parar na capital para jogar no Internacional 

Ali começava a carreira de um cara que honra o adjetivo: profissional

INÍCIO DE BRANCO

Contudo, sem grandes oportunidades deve que rumar as Laranjeiras 

Em 82 foi no Flu que as coisas começaram a andar e os gols sair 

Assim com aquela canhota potente que fazia qualquer barreira ruir

Seu nome representa uma cor tradicional, mas peculiar 

Significa novo, e até bandeira de paz

Mas aquela canhota, a… aquela canhota, que quando era batida uma falta se ouvia os empatados “rapaz”

 

Logo depois de conquistas no Rio, Branco rumou ao Velho Continente 

Brescia, Porto e Genoa, só provou que o lateral-esquerdo era excelente 

Voltou ao Brasil, Grêmio e depois Fluminense e foi um ano depois que tudo mudou 

“Euforia Brasil” A Copa do Mundo começou”

A Seleção não vai ganhar, time fraco”, se ouvia na imprensa lá em 94 

Contudo, um baixinho foi protagonista e a o Tetra chegou 

Mas e se naquela falta o Galvão gritasse “não entrou” 

É amigo, Branco foi um dos caras que mais se destacou 

Você entrou para a história, Branco! Mesmo daqueles que não te viu jogar 

Inclusive este redator, que apesar de tudo ama te admirar 

Guerreiro e lutador, dono de uma canhota surreal 

Parabéns, Branco! Você é genial!

Foto Destaque: Reprodução/Getty Images

BetWarrior


Poliesportiva


Avatar
Alexsander Vieira
Quando pequeno, pensava em trabalhar com o futebol, como jogador. Por situações não harmoniosas esse sonho se dissolveu, porém achei outra maneira de continuar no esporte. Foi com as mãos que decidi trabalhar, informar minha nação com os melhores acontecimentos, e sempre ter credibilidade no que passo à frente.Obs: 3 x 0 não é goleada
http://www.radioprado.com.br

Artigos Relacionados

Topo