Botafogo confirma retorno do público ao Nilton Santos

A espera acabou para o torcedor do Botafogo. Assim, o clube anunciou que sua próxima partida em casa, diante do Sampaio Corrêa, no próximo domingo (26), será um evento teste para a volta total do público. Então, a prefeitura do Rio de Janeiro liberou 50% da capacidade em estádios de futebol na cidade. Sendo assim, aliado a autorização da CBF para a presença de público na Série B, o Botafogo já havia publicado uma nota confirmando o retorno. Contudo, o Glorioso divulgou apenas nesta quarta-feira (22), detalhes sobre a operação para o jogo.

O último jogo com público no estádio Nilton Santos foi no dia 10 de março de 2020, na vitória do Botafogo sobre o Paraná por 1 x 0. Assim, na ocasião, o único gol do jogo foi marcado por Luiz Fernando, hoje cedido ao Grêmio.

De lá para cá, o Botafogo oscilou bastante. No campeonato carioca de 2020 e 2021, desempenhos abaixo do que pode render o Glorioso. Já no Brasileirão de 2020, a piro campanha da história do clube em Campeonatos Brasileiros culminou em seu rebaixamento.

Contudo, a fase que vive hoje é completamente diferente. 3º colocado na Segunda Divisão, o futebol do Botafogo empolga bastante seu torcedor. Por isso, a expectativa da diretoria é da comercialização de todos os 4.999 ingressos disponíveis para o jogo.

Requisitos para ter acesso ao jogo do Botafogo

Contudo, todos os protocolos impostos pela CBF e pela prefeitura do Rio estarão em vigor. Assim, os torcedores empenhado em ir ao Nilton Santos deverão cumprir três requisitos: manifestar concordância em participar de um evento-teste; comprovar o cumprimento do esquema vacinal da Secretaria Municipal de Saúde e apresentar um teste de COVID negativo feito, exclusivamente, em rede credenciada pelo Botafogo.

Sobre o último tópico, o Botafogo fechou parceria com laboratórios da plataforma VEUS. Então, em breve sairá a lista de laboratórios. Assim, deverá se realizar os testes após às 15h15 da sexta-feira (24) até às 12h do domingo (26), dia do jogo.

Já sobre o “passaporte da vacina” (lei em vigor no município do Rio de Janeiro), obrigatório em praticamente todos os locais da cidade, pessoas com 50 anos ou mais devem mostrar comprovante da primeira e segunda dose (ou dose única, nos casos indicados pelo fabricante). Já as pessoas com até 49 anos precisam levar comprovante da primeira dose (ou dose única). Por fim, menores de 15 anos não necessitam da comprovação vacinal.

Foto Destaque: Divulgação/Vitor Silva/Botafogo

João Victor Freire
Alagoano, porém criado no Rio De Janeiro. 20 anos. Tenho pra mim que o Jornalismo é uma das profissões mais belas que existem, e é o que eu sei e gosto de fazer desde pequeno. E aliado a isso, tenho uma paixão por esportes.