Eduardo Freeland Botafogo

O Botafogo anunciou na última quinta-feira (21) Eduardo Freeland como o novo diretor de futebol. Assim, o dirigente volta ao clube alvinegro após três anos. Vale lembrar os seus últimos trabalhos haviam sido só no futebol de base. Inclusive, conquistou um título do Campeonato Brasileiro Sub-20, em 2016, com o Glorioso. Na ocasião, o dirigente atuava como Gerente Geral da base.

Além do título com o Botafogo, ele também venceu com o Cruzeiro, em 2017, e com o Flamengo, em 2019. Além disso, o novo diretor de futebol deixou o clube rubro-negro carioca para assumir o Botafogo. Logo, esse será o primeiro trabalho do dirigente à frente do futebol profissional de um clube.

Contestado pela torcida, aprovado pela diretoria

Dessa maneira, Eduardo Freeland chega com a aprovação da diretoria. Ele é apoiado pelo presidente Durcesio Mello, que já disse que ele vem para reestruturar o futebol do Botafogo. Além disso, o passado vitorioso na base do Glorioso pesou bastante na escolha do dirigente.

Por outro lado, alguns membros da diretoria e grande parte da torcida veem a contratação de Eduardo como uma “aposta em um momento em que o time não pode perder tempo”. O maior problema para a torcida é a falta de bagagem no futebol profissional. Tanto quanto alguns membros da atual diretoria veem com maus olhos a ligação do dirigente com a antiga diretoria. Principalmente, com o antigo Comitê de Futebol do clube. O novo diretor de futebol do Botafogo terá que trabalhar em conjunto com o presidente Durcesio Mello para evitar começar a nova gestão com o pé esquerdo.

Parceria com Eduardo Barroca

A dupla de sucesso na base em 2016 se repete agora. Desta vez, no futebol profissional. Com a possível queda para a segunda divisão, onde o Botafogo tem 99% de chances de cair, o futuro de Barroca será decidido nas próximas semanas. Porém, o presidente já defendeu a permanência do treinador no cargo.

Contudo, a chegada de Eduardo Freeland tranquiliza o técnico. Assim, ele pode buscar o estilo de jogo nos últimos sete jogos do Brasileirão, perdido pelo time ao longo do ano. Além disso, buscam novos jogadores para 2021.

Foto Destaque: Divulgação/Botafogo

João Victor Freire
Alagoano, porém criado no Rio De Janeiro. 20 anos. Tenho pra mim que o Jornalismo é uma das profissões mais belas que existem, e é o que eu sei e gosto de fazer desde pequeno. E aliado a isso, tenho uma paixão por esportes.

Artigos Relacionados