Nessa semana, a coluna Tática dos Campeões relembra a bela temporada construída pelo Bayern de Munique. Assim, a equipe alemã começou a última temporada sob o comando de Niko Kovac, ele que já teve passagens pelo clube como jogador. Dessa forma, a campanha começou com bons resultados, com vitórias na Bundesliga e UCL. Porém, mesmo com os resultados razoáveis, o trabalho de Kovac não evoluía em termos de desempenho e o futebol dos Bávaros estava abaixo da média. Como resultado, o Bayern substituiu Kovac pelo ainda auxiliar, Hansi Flick. Então, Flick iniciou seu trabalho de evolução no modo de jogar futebol do Bayern.

Com o intuito de melhorar o desempenho nas partidas, Flick utilizou ideias já consolidadas no time, como pressão pós perda e muita movimentação. Ao passo que, o Gigante da Baviera evoluiu muito no fim de 2019, vencendo todas as partidas da UCL, assim como se consolidou cada vez mais na liderança do Campeonato Alemão. Ademais, Hansi Flick foi efetivado como treinador principal e deu sequência ao bom trabalho. Entretanto, houve a paralisação das competições de futebol por causa da pandemia por quase três meses. Desde que as atividades voltaram, o Bayern continuou estruturado em termos táticos e mostrando evolução nos conceitos.

UMA MÁQUINA DE JOGAR FUTEBOL

De fato, a paralisação foi um tanto prejudicial a todos os clubes, mas a comissão técnica e jogadores souberam lidar bem e mostrarem bom futebol. De tal forma que nas últimas 20 partidas da Bundesliga, o Bayern venceu 19 jogos e empatou apenas um. Desse modo, a equipe venceu com sobras o campeonato nacional, com 26 vitórias em 34 jogos e marcando 100 gols. Além disso, venceu a Copa da Alemanha e conquistou o grande título da temporada, a Uefa Champions League, de modo invicto. Sendo assim, a campanha do título continental foi histórica, 11 vitórias em 11 jogos, marcando 43 gols e sofrendo apenas oito.

Time-base: Neuer; Kimmich (Pavard/Odriozola), Boateng (Sulë), Alaba (Martínez/Martínez), Davies; Thiago Alcântara (Kimmich), Goretzka (Tolisso); Gnabry (Coutinho), Müller, Coman (Perisic), Lewandowski.

Técnico: Hansi Flick.

UMA DEFESA MUITO E SÓLIDA E QUASE INSUPERÁVEL

Inegavelmente, a defesa é um aspecto do jogo em que sempre ressaltamos sua importância. Logo, no exemplo do time do Bayern de Munique não foi diferente. Então, vamos começar falando do excelente goleiro Manuel Neuer. De fato, um grande goleiro da história do clube, um símbolo de liderança dentro do vestiário e muito importante debaixo das traves. Sobretudo, em momentos decisivos, Neuer soube lidar com a pressão e executar os movimentos de defesa com maestria e ainda ter um excelente jogo com os pés. Além disso, devemos destacar o sistema defensivo como um todo.

Em princípio, destaca-se os laterais Alphonso Davies e Kimmich, mesmo não sendo sua posição de origem, mas cumpre um bom papel. No caso de Kimmich, o jogador tem a qualidade de jogar tanto na lateral com no meio-campo, devido ao bom passe e boa qualidade nos lançamentos. Já o caso de Davies, é um atleta que se mostrou muito eficiente na chegada ao ataque, com muita velocidade e ainda compensa muito na parte defensiva. Isso fez com que Alaba se adaptasse, e muito bem, a posição de zagueiro, dando muita qualidade a saída de bola dos Bávaros.

UM ATAQUE MUITO RÁPIDO E GOLEADOR

Enquanto a defesa faz muito a diferença para o equilíbrio da equipe, o meio-campo e o ataque também são diferenciais desse Bayern. Conforme a temporada foi avançando e o time se consolidando cada vez mais, ideias de jogo foram ficando cada vez mais evidentes. Ideias como, pressão após a perda da posse da bola, movimentação das peças de ataque. Além do mais, um meio-campo com muita qualidade técnica e com chegada na área adversária. Sobre o meio-campo, a qualidade do Thiago Alcântara nas saídas de bola, ditando o ritmo. Como também, excelentes atuações de Goretzka nas chegadas à área e chutes de média/longa distância.

Igualmente, devemos falar sobre as grandes atuações do trio de meio-campistas. Contando com Coman e algumas vezes Perisic e até o Coutinho pela esquerda. Já no lado direito, excelentes partidas realizadas por Gnabry, com muita velocidade e inteligencia nos movimentos. Ao passo que, mais ao centro do campo, Müller dominou o setor com muita qualidade e terminando a temporada com 25 passes para gols. Além disso, temos que falar sobre a espetacular temporada de Lewandowski que marcou incríveis 55 gols, sendo 15 gols apenas na UCL. De fato, um ataque muito qualificado e poderoso.

UM TIME EXTRAORDINÁRIO E HISTÓRICO

Antes de mais nada, devemos admirar a temporada que o Bayern de Munique apresentou. Apesar de um começo não tão bom, ao fim das competições percebeu-se a qualidade de jogo que essa equipe pode apresentar. Um trabalho muito bem feito por Hansi Flick e muito bem executado pelos jogadores renderam vitórias e títulos. Com isso, podemos observar a força que o trabalho do dia-a-dia tem, a importância do jogo coletivo e a dedicação dos atletas para mostrarem o seu melhor desempenho. Parabéns Bayern de Munique pelo alto nível de futebol apresentado.

Foto Destaque: Reprodução / AFP

Daniel Mendes
Daniel Mendes
Desde criança me encantei com o futebol e mais tarde com esporte, de modo geral. Então, vi que no Jornalismo poderia ficar muito próximo de coberturas do esporte, o futebol, por exemplo. Além disso, eu me considero bastante comunicativo e as pessoas dizem que eu falo até demais. Assim, a ideia de cursar Jornalismo ficou martelando na minha cabeça e desde 2019 tenho a cada dia realizado esse sonho.

Artigos Relacionados