O mês de março começou agitado para o Barcelona. Na manhã desta segunda-feira (1), a polícia realizou uma operação na sede do clube. Como parte da mesma, as autoridades prenderam Josep Maria Bartomeu, ex-presidente do Barça. Assim, além do ex-mandatário, que renunciou em outubro, a polícia também prendeu: Òscar Grau, CEO do clube, Román Gómez Pontí, que é diretor jurídico, e Jaumes Masferrer, ex-assessor presidencial. Dessa forma, a investigação aponta Bartomeu envolvido em escândalos de corrupção, além de administração injusta e lavagem de dinheiro.

O grande objeto de investigação seria uma parceria firmada pela gestão de Bartomeu, que assinou com a I3 Ventures. Esta é uma empresa de consultoria, que lida com dados e redes sociais. Contudo, o ex-presidente teria contratado a empresa para proteger a si mesmo. Contudo, a corporação é suspeita de publicar mensagens que atacaram diversos desafetos de Bartomeu, fossem jogadores ou políticos. Todavia, Josep negou os fatos.

Ainda assim, a operação “Barçagate tem funcionado desde o ano passado, e apurou que o valor pago à empresa pelo clube foi de 1 milhão de euros por ano. Dessa forma, este valor foi dividido em diferentes setores do Barça, para que o contrato não passasse pelos conselheiros do clube.

Reflexos dentro e fora de campo

O mandato de Bartomeu ficou marcado pela instabilidade do time. Após trocas de treinador e fracassos nas principais competições, o ex-presidente se desentendeu com Lionel Messi, ídolo e capitão do clube. Em seguida, ambos trocaram acusações fora de campo. De qualquer forma, o “legado” de Bartomeu permanece, e o clube ainda tenta se reerguer.

Por consequência, o Tribunal de Justiça da Catalunha emitiu uma ordem de busca na sede do time. Por sua vez, o Barça cedeu às investigações. Assim, suspendeu suas atividades, e emitiu um comunicado sobre a situação. Nele, o clube afirma estar disposto a colaborar para esclarecer os fatos.

Nesse sentido, o Barcelona escreve mais um capítulo do delicado momento que vive. No domingo (7), o clube terá novas eleições. Sendo assim, os torcedores têm esperanças de dias melhores. Além disso, a nova diretoria irá discutir com Messi seu futuro na Catalunha. No entanto, ao que tudo indica, o argentino deve de fato deixar o clube ao final da temporada. O Barça vai a campo nesta quarta-feira (3), para enfrentar o Sevilla, no jogo de volta da semifinal da Copa do Rei. O primeiro confronto terminou em 2 x 0 para os Rojiblancos.

Foto Destaque: Divulgação/FC Barcelona

Avatar
Murillo Bolhsen
Me chamo Murillo, tenho 20 anos e sou estudante de jornalismo. Decidi que queria juntar as minhas duas paixões: o futebol e o jornalismo, vivendo e convivendo com ambas em todas as ocasiões que eu puder.