Barcelona x Vasco: o dia que os espanhóis levaram 7 x 2

- Jogando fora de casa, os espanhóis não conseguiram segurar o Cruzmaltino

O Barcelona é um dos maiores times do mundo. A equipe já conquistou três Mundiais, cinco Champions League, 26 Campeonatos Espanhóis, 30 Copas do Rei, 23 Campeonato Catalães e muito mais. Contudo, nem só de vitórias vive a equipe de Lionel Messi. Assim, o time já sofreu nas mãos de um clube brasileiro. O Barça sofreu uma goleada para o Vasco.

COMO CHEGAVAM OS TIMES?

O ano era 1957. O Barcelona tinha acabado de levantar a sua 13ª taça da Copa do Rei. Além disso, fazia uma boa campanha. Nas duas temporadas seguintes, os catalães conquistariam a Taça das Cidades com Feiras em 1958 e 1960 (torneio percursor da Copa da UEFA, a atual Liga Europa da UEFA). Ainda, o clube contava com grandes nomes, como o brasileiro Evaristo de Macedo, que atuou em equipes como o Real Madrid, Flamengo e Madureira.

Equipe do Barcelona em 1957. (Foto: vasco.com.br)

Enquanto isso, o Vasco também fazia uma ótima campanha, inclusive na Europa. Assim, no dia 14 de junho de 1957, o Glorioso tinha vencido o rival do Barça. Diante o Real Madrid, venceu por 4 x 3, conquistando a taça do 1º Torneio de Paris. Além disso, levantou o Troféu Teresa Herrera ao ganhar o Athletic Bilbao, em La Coruña, na Espanha. Foi o primeiro time brasileiro a conquistar o torneio.

Equipe do Vasco em 1957. (Foto: Site Mauro Prais)

O CONFRONTO

O Barcelona não sabia o que estava por vir. No dia 23 de junho daquele mesmo ano, o time levaria uma das maiores goleadas internacionais da sua história. O amistoso aconteceu no Estádio Les Corts, na Catalunha – a casa do Barça na época -. Três meses depois, o clube espanhol acabou inaugurando o seu novo estádio, o Camp Nou.

Os espanhóis, sob os comandos de Doménec Balmanya, chegaram com Ramallets, Olivella, Brugué, Segarra, Vergés, Flotats, Basora, Villaverde, Martínez, Evaristo e Hermes González. Rodri, Garcia e Tejada entraram depois. Enquanto isso, o Vasco contava com o técnico Martim Francisco, que escalou Carlos Alberto, Dario, Viana, Laerte, Orlando, Ortunho, Sabará, Livinho, Vavá, Válter e Pinga. Wilson Moreira foi a única substituição feita pelo treinador brasileiro.

O jogo foi apitado pelo árbitro Gómez Contreras. Assim que o apito inicial foi dado, o Vasco começou com tudo. Os brasileiros não tomaram conta do tamanho do Barcelona e não demoraram a marcar o primeiro tento do confronto. Aos seis minutos, Laerte balançou as redes. Depois de três minutos, foi a vez de Vavá ampliar. Aos 11′, Laerte fez o seu segundo.

Já na volta do intervalo, os brasileiros não diminuíram o seu ritmo de jogo. Aos seis minutos, Vavá anotou o quarto gol do Gigante da Colina. Já aos 10′, Villaverde diminuiu a diferença para o Barcelona. Depois de 17 minutos, Laerte anotou o seu terceiro, fazendo um hat-trick. Aos 35′, Válter fez o sexto do Vasco. Como resposta, Martínez marcou o segundo gol do Barça. Por fim, o predestinado deu números finais. Wilson Moreira, que substituiu Vavá, fez o sétimo gol do Cruzmaltino.

REPERCUSSÃO

Dessa maneira, foi com uma goleada de 7 x 2 que o Vasco fez história no futebol internacional. Com a vitória no amistoso, os brasileiros entraram no radar da imprensa mundial. Assim, estavam estampados em manchetes na Europa, com o título de “Como um tufão, o Vasco varre o football mundial”. Enquanto isso, a qualidade do futebol espanhol começou a entrar em xeque.

Manchete no Jornal dos Sports (Foto: Jornal dos Sports)

Foto destaque: Reprodução/Vasco.com.br

BetWarrior


Poliesportiva


Lauren Berger
Lauren Berger
Lauren Berger, gaúcha e apaixonada por futebol. Cresci vendo grandes nomes do Brasil em campo e um sentimento especial cresceu em mim. Vi Ronaldinho Gaúcho, Fernandão, Cristiano Ronaldo, Iniesta e foi amor à primeira partida. Estudo na Universidade Luterana do Brasil-RS.

    Artigos Relacionados

    Topo