Barcelona terá prejuízo de até 847 milhões de reais afirma dirigente

A pandemia do novo Coronavírus (Covid-19) também atingiu em cheio os cofres dos grandes clubes europeus. Assim sendo, outro grande time que deverá sentir os impactos dessa crise é o Barcelona. Nesta terça-feira (5) a diretoria da equipe Blaugrana reconheceu que a paralisação do futebol fará com que a entidade deixe de arrecadar algo entre 120 à 140 milhões de euros (valores entre 726 milhões à 847 milhões de reais).

Desse valor, 50 milhões de euros (ou seja, 302 milhões de reais) seriam originado das vendas de ingressos para jogos. Ainda houve a perda de aproximadamente 39 milhões de euros (236 milhões de reais) em contratos televisivos de transmissão das partidas. Além disso, o Barça também perdeu entre 20 milhões a 25 milhões de euros (121 milhões a 151 milhões de reais) em receita de venda de produtos nas lojas oficiais, escolinhas de futebol e outros eventos.

Entretanto, para o vice-presidente de finanças do Barça, Jordi Cardoner, em entrevista ao canal “ESPN”, este é só início das perdas. Para o dirigente, estes números são o que a administração sabe hoje, e que fatalmente este valor deverá aumentar. Por conta disso, o clube estuda diminuir ainda mais os seus gastos, que já haviam sofrido contingenciamento pouco depois do anúncio da pandemia. Porém, por conta da paralisação dos campeonatos, as receitas Culés diminuíram consideravelmente.

Jogadores do Barcelona foram receptivos à redução de sues salários

Jordi Cardoner ainda reiterou que além do clube ter de vender “naming rights” do Camp Nou, afirmou que os jogadores aceitaram o corte salarial imposto pela diretoria. Ele elogiou a postura dos atletas em aceitar a redução de seus ordenados e entender que esta é uma situação delicada, na qual todos devem colaborar para que não haja ainda mais prejuízos.

Ainda segundo o dirigente, o Campeonato Espanhol não poderá receber jogos com torcedores até pelo menos fevereiro de 2021. Portanto, Cardoner acredita que o baixo volume de receitas e as perdas econômicas façam com que o mercado de transferências seja drasticamente afetado. Os clubes a partir deste momento farão suas transações comerciais de atletas somente através de trocas.

Foto Destaque: Reprodução/O Popular

 

Lucas Vinícius Souza
Meu nome é Lucas Vinicius de Souza. Tenho 24 anos sou formado em jornalismo pela Universidade São Judas Tadeu, apaixonado por esportes, encaro o jogo como a vida, muitas coisas que acontecem no mundo das competições podemos fazer um paralelo com nossa vivência. No ramo da comunicação tenho experiência como Assessor de Imprensa do Sindicato da Construção Civil de São Paulo, Assessor de Imprensa na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo e como redator freelancer na Agência 3xceler. Acredito que a escrita é uma arte, a arte de trazer informação, conselho e direcionamento aqueles que buscam conhecimento.

Artigos Relacionados