Barcelona negocia renovação com Ronald Araujo até 2026

- Com contrato até 2023, o zagueiro vem ganhando espaço no clube catalão
Barcelona negocia renovação com Ronald Araujo até 2026 (Foto Destaque: Reprodução/Getty Images)

Após sofrer com o fechamento da janela de transferências e não conseguir contratar um zagueiro, o Barcelona enxerga uma solução em seu elenco: Ronald Araujo. Assim, o jovem uruguaio de 21 anos vem evoluindo constantemente e é visto com bons olhos por Koeman. Dessa maneira, a diretoria Blaugrana tem conversas avançadas para renovar seu contrato, que atualmente é válido em julho de 2023, até 2026.

Os catalães contrataram o jovem em 2018 junto ao Boston River, por cerca de 1,7 milhões de euros. Com isso, o uruguaio se juntou ao Barcelona B, sendo integrado à equipe principal na última temporada. Dessa forma, entrou em campo seis vezes, sem marcar nenhum gol. Além disso, sua multa rescisória, que antigamente era de 100 milhões de euros, duplicou para 200 milhões de euros (pouco mais de R$ 664 milhões).

Segundo o jornal espanhol “Marca“, o uruguaio seria o quarto zagueiro da equipe, estando à frente de Umtiti, que se contunde frequentemente. Em 2020/21, Araujo já defendeu os Culés em três oportunidades, agradando ao técnico Koeman.

Contudo, Ronald Araujo terá de colocar seu valor em prova na próxima quarta-feira (28), quando o Barcelona entra em campo diante da Juventus pela 2ª rodada da Champions League, em Turim. Piqué foi expulso na estreia da equipe na competição, contra o Ferencváros, e não poderá atuar na Itália.

Dessa forma, o jovem uruguaio será titular da equipe, formando dupla de zaga com o francês Lenglet, únicos atletas do setor disponíveis para a partida.

Foto Destaque: Reprodução/Getty Images

BetWarrior


Poliesportiva


Bruno Reis
Bruno Reis
Prazer! Sou Bruno Reis, de Santo André, ABC paulista. Desde 2001 vivo, choro e sorrio por futebol. Costumo dizer que este esporte nunca será qualquer um, ele muda e transforma vidas, como fez com a minha. Próximo do término do ensino médio, me senti perdido, me perguntava qual seria meu rumo a partir dali. Apesar de não ter dado certo dentro de campo, percebi que tinha chegado a hora de viver do futebol fora dos gramados, como jornalista. Hoje não me vejo longe dessa profissão, virou minha paixão. O que mais amo fazer é escrever e viver dele com todas as minhas forças.

    Artigos Relacionados

    Topo