Barbieri questiona VAR em gol anulado

Após a derrota para o Botafogo, o técnico Maurício Barbieri questionou a atuação do VAR para anular um gol de Artur. Para o treinador do Massa Bruta, a linha para revisão de possível impedimento foi traçada de forma errada.

Barbieri questiona linha de impedimento do VAR

“Finalizamos mais que o dobro do que o adversário, o Cleiton fez uma defesa e numa bola parada eles acharam o gol. A gente teve os gols anulados e até pediria pra vocês que vissem a imagem que foi divulgada da linha traçada e reparem na cor do gramado. Para mim essa linha está traçada de forma equivocada, errada. E é bem claro isso, mas não posso afirmar se estaria ou não (impedido). E que os responsáveis possam responder se Artur estava (impedido) ou não.”

O VAR teve um papel crucial no resultado da partida. A saber, foram dois gols do Braga que o VAR anulou por impedimento. O primeiro deles e alvo da reclamação de Barbieri, foi aos 15 minutos do segundo tempo, quando Artur recebeu lançamento de Sorriso por trás da defesa do Botafogo e encobriu Gatito. Porém, após análise do VAR, o arbitro anulou.

Outra situação que o VAR entrou foi quando Hyoran cobrou falta na cabeça de Natan, que encobriu Gatito, mas o arbitro de vídeo anulou após o defensor do Massa Bruta estar com o ombro a frente do defensor do Botafogo. 

Pênalti em cima de Helinho

Na reta final, mais um lance polêmico. Helinho avançou pelo lado direito da área do Botafogo e puxou a bola para trás, teve um contato com o Cuesta e caiu dentro da área. Porém, o árbitro Ramon Abatti Abel gesticulou indicando que não aconteceu nada. Mesmo assim, o VAR o convocou para analisar a jogada. Assim, depois dois minutos, o árbitro analisou o lance e mandou o jogo seguir.

” O lance do Helinho é um pênalti porque o Cuesta deixa a perna esticada e toca nele. Se foi força excessiva, força fraca, se não foi, não interessa. Na regra não está prevista ‘se eu tocar de leve não é falta'. Ele impediu a progressão do Hélio.”

Foto destaque: Divulgação/ Reprodução

Enzo Pires
Tenho o sonho de trabalhar com o que eu mais amo, que é o FUTEBOL. Amante desse esporte desde criança, queria ser jogador, mas como não deu certo, agora eu busco trabalho com isso, só que fora de campo.