Se preparando para a volta do Campeonato Japonês, que tem retorno previsto para a próxima sexta-feira (22), os times que competem na liga vem se reforçando e movimentando o mercado. Apesar da competição estar próxima de seu início, a janela de transferências fecha apenas no fim de março. Assim, os clubes abriram os cofres para contar com jogadores renomados do futebol brasileiro, focando a busca do título da J-League 2019.

Kawasaki Frontale

Dando início a chamada invasão brasileira, tentos o atual bicampeão da liga, Kawasaki Frontale que acertou a saída do brasileiro Eduardo. Em contrapartida, fortificou o elenco trazendo os brasileiros Maguinho, Jesiel e o mais importante e que compete para ser a Leandro Damião é anunciado como novidade em clube japonês.

FC Tokyo

Já o FC Tokyo tem apostado na força gaúcha. Após a liberação do brasileiro Lins para o Ventforet Kofu, o clube assinou com o artilheiro Jael, ex-Grêmio. O brasileiro foi um dos principais destaques do time de Porto Alegre em 2018 e prometeu muitos gols pelo novo clube. O jogador chegou ao Japão por R$ 1,8 milhões.

Verdy Tokyo, Kashiwa Reysol e Matsumoto Yamaga

No caso do Verdy Tokyo seu rival de cidade, o time acertou a saída do brasileiro Alan Pinheiro do elenco, mas não ficou para trás, e trouxe o também brasileiro Walmerson que apesar de não ser tão conhecido, vinha de boa fase em seu antigo clube. O Kashiwa Reysol que vem de uma péssima temporada passada, terminando em penúltimo lugar, espera mudar a situação do clube. Sem ter a saída de ninguém confirmada, o time só agregou trazendo os brasileiros Gabriel ex-Flamengo e Richardson ídolo da torcida do Ceará. A venda do volante ficou marcada como a mais cara do clube de Fortaleza que vendeu o jogador por R$ 5 milhões ao clube japonês. Já o Matsumoto Yamaga FC que disputa a J2- League, segunda divisão do Japão, foca em conquistar o título e o acesso para elite do futebol, o time assinou com dois jogadores, o brasileiro Eduardo ex- Kawasaki Frontale, e o também brasileiro Leandro Pereira, conhecido pelos gols, o craque que rescindiu com o Club Brugge, e antes do clube belga, foi artilheiro da Chapecoense e chega ao Japão para fazer história.

Nagoya Grampus

Brigando com Damião para ser a melhor contratação do mercado japonês, temos o também brasileiro João Schmidt, revelado pelo São Paulo. O jogador, que amargurava o banco do Atalanta, trocou o clube italiano pelo estrelato do futebol japonês, assinando com Nagoya Grampus, e fará parceria com o atacante Jô, ex-Corinthians.

Vissel Kobe

Já o Vissel Kobe que veio meio comedido nesta janela de transferências, assinou apenas com um jogador, o brasileiro Dankler, que teve uma passagem discreta pelo português Vitória de Setúbal, e espera fazer história no Japão.

Yokohama

O Yokohama, que terminou na 12ª colocação da liga na temporada passada, vem firme para essa temporada e busca fazer uma melhor campanha e brigar pelo título. Para isso, o time assinou com o medalhão Edigar Junio, artilheiro  ex-Bahia, que prometeu muitos gols pelo time japonês. O time rescindiu o contrato com o português Hugo Vieira que jogará pelo turco Sivasspor em 2019.

Albirex Niigata

Fazendo uma campanha ruim na temporada passada, o Albirex Niigata, que disputa a segunda divisão Japonesa, espera reverter essa situação e conquistar o acesso para a primeira liga, para isso o time assinou com o brasileiro Silvinho, que fez um bom campeonato pela Penapolense em 2018.

Consadole Sapporo

Já o Consadole Sapporo apostou na jovialidade. Sem contar com perdas no elenco, o clube acertou com o brasileiro Lucas Fernandes, ex-Fluminense e líder em assistências pelo Brasileirão de 2017.

Kashima Antlers

O forte Kashima Antlers, que terminou a temporada passada como terceiro colocado na liga, mas campeão da Liga dos Campeões da Ásia, vem comedido nesta janela de transferências. Até o momento, o time anunciou apenas um reforço: o brasileiro Bueno, que vem do Tokushima, da segunda divisão, e que deve compor o banco do time, junto a outro brasileiro, Leandro, ex-Palmeiras. No elenco ainda tem os “insubstituíveis” Léo Silva (volante) e Serginho (meia), titulares absolutos e já ídolos da torcida japonesa.

https://twitter.com/futebolnaveiabr/status/1042096443253841920

Shimizu S-Pulse

Outro forte candidato ao título é o Shimizu S-Pulse, que vem se reforçando bem para a liga. O time assinou com dois brasileiros que, apesar de pouco conhecidos, são promissores em suas posições. Renato Augusto, já foi um dos jovens destaques do Palmeiras, e Wanderson, que foi um dos principais jogadores do Atlético paranaense na temporada passada.

Jef United

Já o Jef United que, disputa a segunda divisão, vem contido nesta janela de transferências e trouxe apenas dois jogadores até o momento, o já citado Alan Pinheiro, e o brasileiro Kléber, destaque no time português Estoril no ano passado.

Júbilo Iwata

O Júbilo Iwata, time da cidade de Shizuoka, vem para disputar a J2-League e apostou na força portuguesa, assinando com Gerson Rodrigues, um dos principais destaques do Sherif e titular da Seleção de Luxemburgo, onde foi naturalizado.

Urawa Reds

Urawa Reds, por outro lado, um pouco mais tímido nas transações, não fez contratações de expressão, trazendo apenas o brasileiro Ewerton Pereira, que defendia o Porto, e chega por empréstimo a fim de mostrar serviço no time japonês.

https://twitter.com/UrawaBrasil/status/1084071231823978496?s=20

Shonan Bellmare

Disputando também a elite, o clube Shonan Bellmare apostou na promessa brasileira Rafael Dumas, vindo do Flamengo B. O jogador, ainda em ascensão, desempenhou um bom futebol e despertou o interesse do clube, que aposta nele para fazer uma melhor campanha em 2019.

Cerezo Osaka

Já seu concorrente de liga não ficou para trás. O Cerezo Osaka, que ficou distante do título em 2018, busca mudar a história este ano e conta com o brasileiro Bruno Mendes, que defendia o Maldonado, do Uruguai, e com o argentino, ex-Vasco, Leandro Desábato, que vinha fazendo boas temporadas e foi uma das revelações do time carioca. O argentino chega ao clube por cerca de R$ 3 milhões.

Até o momento os únicos times que ainda não movimentaram o mercado japonês foram o Sanfrecce Hiroshima, atual vice-campeão da liga, o Gamba Osaka, o Vegalta Sendai, o Sagan Tosu e o V-Varen Nagasaki. Os times tem até o fim de março para integrar jogadores ao time, pois é o período em que a janela de transferências se fecha.

Pedro Henrique Ordones Ramos
Sou Pedro Henrique Ordones Ramos, tenho 20 anos, moro na região da Penha (Cangaiba) Zona Leste de São Paulo. Curso o segundo semestre de jornalismo.

Artigos Relacionados