Como foi o jogo entre Bahia x Ferroviária, pela 4º rodada do Campeonato Brasileiro Feminino A1, que aconteceu quarta-feira dia 27/04.

Antes de mais nada, na tarde dessa quarta-feira (28), o Bahia recebeu a Ferroviária, no estádio Pituaçu, em Salvador. A saber, a partida foi válida pela 4ª rodada do Campeonato Brasileiro Feminino A1 e terminou com a vitória das visitante, por 1 x 0. Portanto, as Mulheres de Aço terminam a rodada em 13º lugar, com dois pontos. Já as Guerreiras Grenás ficam na 4ª posição, com sete pontos.

ASSISTA AOS MELHORES MOMENTOS DE BAHIA X FERROVIÁRIA

1° TEMPO: JOGO MORNO

Acima de tudo, foi um duelo sem grandes emoções. Aos 16′, Gabi Itacaré ficou de cara com a arqueira Luciana, mas chutou em cima da goleira. As Guerreiras pressionaram duas vezes, aos 19′ e aos 25′. Contudo, na finalização, a bola não entrou. Por último, as anfitriãs tiveram uma chance de gol clara, vinda dos pés de Ellen, porém a mesma finalizou por cima. Dessa maneira, encerrou-se a primeira etapa sem gols.

2° TEMPO: PLACAR ABERTO

Nesse ínterim, a equipe da Ferroviária pressionou mais. Aos 5′, Amanda cabeceou para abrir o placar para o time visitante. Entretanto, a bola foi na trave. Já aos 8′, Aline Milene bateu com perigo, mas Anna Bia estava lá para defender.

O duelo seguiu com mais algumas tentativas. Então, quando o jogo já estava se encaminhando para um empate, aos 36′, Rafa Mineira lançou para zagueira Ana Aline. A jogadora dominou e mandou direto para fundo da rede. Nos acréscimos, as Guerreiras tentaram ampliar com um erro da zaga baiana, mas Barrinha chutou rente à trave. Por fim, encerrou-se o duelo com a vitória da Ferroviária por 1 x 0.

BAHIA X FERROVIÁRIA – E AGORA?

Por fim, a próxima partida da Ferroviária é no sábado (1), às 20h (horário de Brasília), contra o Internacional, no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre. Já o Bahia recebe o Flamengo, domingo (2), às 18h (horário de Brasília), no estádio Pituaçu, em Salvador.

Foto destaque: Divulgação/EC Bahia

Avatar
Emilena Gonçalves
Prazer, Emilena Gonçalves! Estudante de jornalismo, gaúcha, gremista, Neymarzete e amante do futebol. Me apaixonei pelo futebol na copa de 2002 e por crescer em uma família que só acompanhava Copa do Mundo, precisei começar a frequentar os estádios sozinha, aos 14 anos. A vontade de fazer jornalismo começou aos 12 anos, e nada melhor do que unir duas paixões.

Deixe uma resposta