Rodriguinho marca pênalti e Bahia vence o Coritiba

Na estreia do Bahia no Campeonato Brasileiro, o Tricolor bateu o Coritiba por 1 x 0, largando bem na Série A. A partida foi válida pela 2ª rodada da competição e ocorreu no Estádio de Pituaçu, em Salvador, nesta quarta-feira (12), às 20h30 (horário de Brasília). Portanto, o camisa 10, Rodriguinho, bateu o pênalti de cavadinha no primeiro tempo e consequentemente foi o responsável por decidir o placar.

O resultado possibilitou o Esquadrão de Aço a conquistar os seus primeiros três pontos na tabela e ficar na sexta posição (time tem um jogo adiado). Enquanto que, o Coritiba, por sua vez, ocupa a 19ª posição, sem pontuar nas duas rodadas disputadas.

1º TEMPO:

Por conta das últimas atuações ruins do Bahia, o técnico Roger Machado mexeu no time, escalando uma equipe sem um centroavante como referência no comando de ataque.

Com um bom ritmo no primeiro tempo, o Tricolor ficou maior tempo no campo de ataque, ameaçando em jogadas com alta velocidade. O volante Flávio, no contra-ataque, ficou de cara com Wilson para finalizar, mas decidiu fazer o passe, possibilitando para a defesa do Coritiba o corte do lance. Aos 17 minutos, Élber conseguiu uma boa oportunidade na área, mas acabou chutando fraco demais.

O Coritiba tentava com chutes de longa distância. Robson conseguiu explodir no travessão do goleiro Douglas, mas se manteve apenas nisso. No fim, a partir das brechas deixadas pelo Coxa, o meia Rodriguinho foi derrubado por Sassá. O pênalti foi marcado. O próprio meia marcou o golaço para o Bahia, convertendo o pênalti de cavadinha.

2º TEMPO:

O Coritiba se mostrou superior, mandando duas bolas na trave. No entanto, nenhuma das tentativas tiveram proveito. O Coxa adiantou a marcação, incomodando a saída de bola do Tricolor e criando boas chances de conseguir o empate.

A melhor oportunidade do Coxa foi quando Sabino acertou a trave em cruzamento na área. William Matheus, também nos chutes pelo alto, quase deixou o seu aos 29 minutos.

O Esquadrão já não conseguia prosseguir com os contra-ataques na segunda etapa. A única oportunidade, que foi desperdiçada, foi aos 38 minutos, quando Saldanha saiu na cara do gol.

O Coxa buscava fortemente o empate até os últimos minutos. Robson tentou, mas Douglas estava lá para defender.  Logo, os paranaenses não aproveitaram as oportunidades criadas e tiveram a segunda derrota no campeonato.

O jogo representou dois tempos totalmente distintos. Além disso, o Bahia quebrou um jejum de 35 anos sem vencer o Coritiba, o que representou uma tranquilidade ao técnico Roger Machado diante a temporada.

E AGORA?

No próximo domingo (16), o Bahia retorna ao Pituaçu, para enfrentar o Bragantino pela terceira rodada do nacional, às 16h. Já o Coxa, buscando primeiro ponto na edição do Brasileiro, recebe o Flamengo sábado (15), às 19h30 (ambos horários de Brasília), no Couto Pereira.

MELHORES MOMENTOS

Foto Destaque: Felipe Oliveira/EC Bahia

 

 

Avatar
Gisele Souza
Gisele Souza, 19 anos, soteropolitana, apaixonada pelo Esporte Clube Bahia e estudante de jornalismo. Meu sonho pelo jornalismo veio em 2013 ao perceber a oportunidade de juntar a comunicação e o esporte na minha profissão. O futebol, em especial, é um esporte que une e emociona indivíduos e falar sobre ele não seria diferente. Além disso, com o Futebol na Veia espero evoluir nessa área que me concede informar sobre o que eu tanto amo.

Artigos Relacionados