Desde sua saída do Atlético Mineiro, o nome de Roger Guedes tem sido ventilado na equipe no período em que se aproxima a janela de transferências. Após a paralisação devido a pandemia, a proibição de jogadores estrangeiros em voltarem para o futebol chinês possibilitou novamente sua volta. Sendo assim, o Shandong Luneng permitiu um empréstimo do atacante até o fim do ano. No entanto, o maior entrave na negociação é a parte financeira envolvida.

Nesse sentido, o presidente do Galo, Sérgio Sette Câmera, fez questão de reiterar suas condições para que a transferência seja viabilizada. Dessa forma, a única forma de ocorrer um acordo é se a equipe chinesa concordar em pagar a maior parte do salário do atleta.

“A gente está de olho nesta situação do futebol chinês também, claro, mas, com certeza, passa por isso. Se o time de lá não tiver arcando com grande parte do salário do jogador, fica inviável. O Alexandre (Mattos, diretor de futebol) que está à frente dessas negociações todas e vai me passa na medida que a coisa vai tomando uma certa maturação.” – explicou.

ADMIRAÇÃO AO JOGADOR

Além disso, na mesma entrevista à Rádio Itatiaia, Sette Câmera não escondeu a admiração por Roger Guedes e a disposição em trazê-lo. Assim, vale ressaltar que o atacante teve uma excelente passagem pela equipe, apesar de ter sido uma curta passagem, obteve um carinho enorme da massa atleticana.

“O Roger é meu sonho também de consumo também. A maioria dos atleticanos tem vontade de ver o Roger de volta aqui. Mas, entre o sonho e a realização, vai uma série de circunstâncias que teriam de ser vencidas. Se a gente conseguir chegar a uma possibilidade mínima de estar arcando com a vinda dele para cá pelo menos estar aqui este ano, vou ficar muito feliz. Sempre fui fã dele, tanto que o trouxe. Acho que ele gosta muito do Atlético e tem muita identificação com a nossa camisa e com a nossa torcida.” – realçou.

Apesar do desejo de ambas as partes, há um ponto que pode dificultar sua volta, fator que vai além da negociação entre Shandong e Atlético. No contrato do jogador, há uma cláusula que prevê uma multa que deve ser paga ao Palmeiras, valor avaliado em 3 milhões de euros (R$ 17 milhões). Desse modo, essa condição deve ser acionada caso a equipe empreste o atleta a outro clube brasileiro.

ROGER GUEDES NO ATLÉTICO MINEIRO

Após chegar por empréstimo ao clube em uma troca com Marcos Rocha, teve alguns atritos com o técnico Thiago Larghi, porém foi resolvido logo na sequência. Posteriormente, Roger fez uma dupla avassaladora com Ricardo Oliveira no início do Brasileirão de 2018, colocando o Galo na liderança. O atacante marcou nove gols em 12 partidas disputadas na competição. Entretanto, antes mesmo do término do primeiro turno, o Shandong Luneng entrou em contato com o Palmeiras para contratá-lo.

Foto destaque: Bruno Cantini/Atlético Mineiro

Avatar
Caio César Esplugues de Oliveira
Desde minha infância já tinha escolhido o jornalismo como profissão, sentia que poderia ter conhecimento necessário e flexibilidade na comunicação com o público, além de não "passar pano" para erro de pessoas que conheço. Comecei esse ano o curso de Jornalismo, logo após que acabei a escola e pretendo seguir firme e forte nessa carreira ao qual sou apaixonado.

Artigos Relacionados