Atlético-MG: Tchê Tchê não deve permanecer em 2022

Uma das contratações mais caras da história do São Paulo, Tchê Tchê, não encantou muito no Morumbi. Após um desentendimento com Fernando Diniz, o volante foi emprestado ao Atlético-MG, por uma indicação de Cuca. O vínculo terminou e a permanência do jogador em Belo Horizonte está ”quase descartada”.

O episódio com o treinador criou um clima ruim e o jogador acabou sendo emprestado ao Atlético-MG. No Galo, apesar de não ter sido titular absoluto – pela concorrência no elenco – , teve papel importante, sendo um dos atletas de confiança do técnico Cuca. Mesmo com o futuro incerto, o presidente do clube, Sérgio Coelho, fez questão de elogiar o jogador em entrevista.

“Tchê Tchê tem contrato até o final de maio. São mais cinco meses no mínimo e, por isso, a gente não acha que seja o momento de tratar disso agora. Temos a opção de compra. Veremos o que acontece até lá. É um grande jogador, muito profissional. Fico até encabulado pelo fato de ele ser tão tranquilo. Educado, trabalha muito. É de confiança do técnico Cuca. Estamos muito satisfeitos com ele“

Contudo, o jornalista Jorje Nicola apurou que o clube já esta decidido por não exercer a opção do direito de compra. Assim, Tchê Tchê deve retornar ao São Paulo no final de maio ou antes – a depender do Atlético. Por fim, no clube mineiro foram 57 partidas em 2021, um gol marcado e três títulos conquistados.
Foto destaque: Divulgação/ Pedro Souza/ Atlético-MG
André Merice
A sensação de poder transmitir uma sentimento à cada leitor é o que me move. Ainda assim, sou somente mais louco apaixonado por futebol, que fez da escrita e do esporte a sua vida!