Atlético-MG recebe R$ 12 milhões de Bacen

O Atlético-MG recebeu um valor aproximado de R$ 12 milhões após vitória na Justiça sobre o Banco Central (Bacen). A entidade financeira promoveu execução fiscal, há mais de 15 anos, contra o clube por irregularidades nas vendas de Taffarel e Renaldo.

O processo começou em 2005, na 27ª vara federal de Belo Horizonte. A quantia de R$ 12 milhões do Atlético-MG foi depositada em juízo.

O Bacen alegava irregularidades da diretoria atleticana quando o Galatasaray contrato o goleiro Taffarel e também na transação do atacante Renaldo ao Deportivo La Coruña. Nas leis da época, por exemplo, os clubes não poderiam manter recursos de transferências internacionais em bancos fora do país. Assim, precisavam retornar com o dinheiro em contas nacionais e através do sistema bancário brasileiro. O Atlético, por sua vez, era um dos vários devedores do Bacen entre a década de 1990 e o início dos anos 2000. A multa aplicada chegava a 200% do valor das transações.

Por fim, o Galo conseguiu vitórias na Justiça, e o Banco Central entrou com recursos. Apesar disso, a entidade não conseguiu reverter a situação e o dinheiro retorno a Belo Horizonte.

Foto destaque: Reprodução / Atlético-MG 

André Merice
Sou somente mais um louco apaixonado por futebol! 

Deixe um comentário