Atlético-MG prevê receita de R$ 821 milhões em 2022

O Atlético-MG ainda comemora o incrivel ano de 2021 que terminará com dois títulos nacionais conquistados (Brasileirão e Copa do Brasil), além do Campeonato Mineiro. No entanto, começa a voltar as suas atenções para a próxima temporada. Nesta terça-feira (21), o conselho deliberativo do clube analisa e vota o orçamento de 2022.

O PLANEJAMENTO FINANCEIRO PARA 2022

A princípio, a previsão é de arrecadar R$ 821 milhões de receita bruta e fechar com superávit de R$ 4,2 milhões. Outra missão ainda maior do Galo para o ano que vem é reduzir a dívida de natureza de empréstimos bancários, que trazem juros altos, bem como cumprir acordos, na casa de R$ 266 milhões. Há a previsão de gastar R$ 40 milhões em novos reforços, mantendo a política de diminuir o número de investidas no mercado da bola (eram R$ 60 milhões previstos para 2021).

O QUE SERÁ ABORDADO NA REUNIÃO?

Além de estipular metas financeiras para o próximo ano, o encontro também servirá para apresentação do Instituto Galo, órgão que promove ações solidárias. Em 2021, a receita bruta do orçamento foi de R$ 401 milhões, com superávit esperado em R$ 5 milhões.

QUAL O OBJETIVO DO ATLÉTICO-MG PARA 2022?

Por fim, confira algumas metas financeiras do clube para 2022:

  • Calcula-se uma receita patrimonial de R$ 350 milhões (otimização e alienação de ativos imobiliários);
  • Uma receita de bilheteria de R$ 53 milhões;
  • A receita de patrocínio/ marketing na casa dos R$ 52 milhões;
  • Os direitos de TV e premiação perto dos R$ 163 milhões;
  • Algo próximo de R$ 140 milhões em venda de jogadores;
  • O lucro de R$ 30 milhões no Galo na Veia;
  • R$ 10 milhões de projetos semelhantes ao “Manto da Massa”.

Foto destaque: Divulgação/ Pedro Souza/ Atlético-MG

André Merice
Sou somente mais um louco apaixonado por futebol!