Atlético-MG deixa ótima impressão no empate com Palmeiras

O Atlético-MG reagiu à má fase e deixou excelente impressão no empate com o Palmeiras pela partida de ida das quartas de final da Libertadores da América 2022.

Diante de um Mineirão lotado, o Galo teve uma atuação digna do atual campeão do Brasileirão, Copa do Brasil, Mineiro e Supercopa.

Cuca parece ter ligado seus jogadores nos 220 volts. O time entrou marcando implacavelmente o rival, negando espaços, atacando com ímpeto e buscando o gol a todo instante.

No meio campo, Otávio e Jair destruíram qualquer tentativa do Palmeiras se impor. Por sua vez, a movimentação de Ademir, Zaracho, Keno e, principalmente, Hulk geravam dúvidas na defensiva palmeirense e permitia espaço para muitas finalizações; 14 só no primeiro tempo.

Assim, a vantagem conseguida já nos acréscimos da primeira etapa, em pênalti cobrado por Hulk, parecia pequena para o que se viu dentro das quatro linhas.

Sob o mesmo ponto de vista, na volta do intervalo, o Galo aumentou a vantagem. Murilo fez gol contra, após mais uma excelente jogada de Keno.

Jogo intenso do Atlético-MG lembrou 2021, mas pesou no final

O Atlético colocava o atual bicampeão da América nas cordas e flertava com a garantia da classificação às semifinais.

Entretanto, o lado físico pesou e a pressão diminuiu. Com mais espaço para jogar, o Palmeiras conseguiu avançar no campo e através de uma bola parada descontar.

O Galo sentiu demais o gol sofrido e parecia com mais receio de tomar o empate que com ímpeto para fazer o terceiro gol.

O estádio também sentiu. O volume no Mineirão começou a diminuir e a torcida do Palmeiras começou a mostrar que estava presente.

Cuca mexeu mal. Demorou para colocar Nacho Fernandez para controlar o ritmo do jogo e não conseguiu encontrar respostas para as mexidas de Abel Ferreira. O empate palmeirense era questão de tempo.

E ele veio já nos acréscimos. Gustavo Scarpa colocou a bola na cabeça de Dudu, que rolou para o meio e encontrou Danilo, livre para tornar o que era uma noite de sonhos no Mineirão, em pesadelo.

Agora, resta ao Atlético-MG segurar o Verdão no Allianz Parque para avançar de fase. O que não muda é que a boa impressão deixada pela equipe não foi por acaso. Se repetir a atuação, os mineiros têm tudo para seguir adiante em busca da glória eterna.

Foto Destaque: Pedro Souza/Atlético-MG

Paulo Henrique Araújo
Apaixonado por futebol desde antes do que possa lembrar. Comentarista esportivo por amor e constante aprendiz do maior esporte do mundo.

Deixe um comentário