Treinador do Atlético-GO vê equipe competitiva no Castelão

Depois do empate por 0 x 0 contra o Ceará fora de casa, o treinador do Atlético-GO, Eduardo Barroca, destacou o desempenho da equipe e o ponto conquistado. Segundo ele, o Dragão foi competitivo e deve valorizar o ponto conquistado.

“A gente sempre joga para vencer, é uma característica minha, dos jogadores e do clube. A gente lutou, jogou bem contra um bom adversário, ganhamos um ponto, pois é sempre difícil jogar aqui (em Fortaleza)”, comentou Barroca.

Como o Atlético-GO está eliminado da Copa do Brasil, o treinador rubro-negro agora terá mais tempo para trabalhar a equipe entre as partidas do Brasileirão. Acredita que isso será muito importante para o elenco.

“Vai ser um período importante de recuperação física e mental e de qualidade do trabalho diário. Desde que estou aqui, praticamente não tivemos essa possibilidade e quase não consegui trabalhar com o grupo todo. Agora teremos essa oportunidade de ter sequência, observar e recuperar os jogadores.”

Atlético-GO fora da Copado Brasil

Em resumo, depois da vitória no jogo de ida na Arena da Baixada, o clube paranaense precisava apenas de um empate para avançar. Já a equipe goiana, com a derrota, necessitava de uma vitória por dois gols de diferença para ir diretamente à próxima fase.

A classificação rende uma premiação de R$ 3,45 milhões aos cofres do Athletico-PR, a ser financiada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).
Contudo, apesar de ter a vantagem do empate, o Furacão não se acomodou no campo de defesa e equilibrou as ações ofensivas com o time da casa. Aos 44 minutos da etapa inicial, o volante Christian recebeu passe da direita do meia Nikão e arrematou de primeira, no canto do goleiro Fernando Miguel, abrindo o marcador para os visitantes.

Em resumo, o Dragão voltou melhor do intervalo. Aos seis minutos, o volante Richard derrubou o atacante Zé Roberto na área, após cruzamento do lateral Natanael pela esquerda. Com auxílio do VAR (árbitro de vídeo), o juiz Bruno Arleu de Araújo marcou pênalti na jogada. O próprio Zé Roberto bateu e empatou a partida.

Por fim, gol acordou novamente o Athletico-PR, que quase fez o segundo aos 18, em cobrança de falta do meia David Terans que Fernando Miguel salvou, mandando a bola no travessão. Dois minutos depois, o zagueiro Éder fez pênalti no atacante Renato Kayzer. Nikão cobrou e o goleiro do Atlético-GO defendeu, mas, alertado pelo VAR, o árbitro ordenou uma nova batida, porque o arqueiro do Dragão não estava com o pé na linha. Coube a Renato Kayzer o chute que recolocou os visitantes na dianteira.

Foto destaque: Reprodução/ Premiere
Carla Regina