André Lima

Não é novidade para ninguém que o Operário-PR segue em busca de reforços para a temporada 2022. Afinal, a equipe da vila procura ocupar as melhores colocações em todos os campeonatos disputados. Dessa forma, mais uma aposta para isso é a contratação do volante André Lima, de 21 anos. Em suma, o atleta terá contrato com o Fantasma até o final da Série B de 2022.

“Um excelente jogador. Que ele venha, junto com nossos jogadores, fazer aquilo que precisamos e que o Operário-PR precisa, de um grande 2022, no Paranaense, Copa do Brasil e Brasileiro.”, disse o presidente do grupo gestor do Operário-PR, Álvaro Góes.

ATLETA NOVO NA ÁREA! ANDRÉ LIMA CHEGA AO OPERÁRIO-PR

Com 21 anos, o volante André Lima, nascido em São Paulo, iniciou a trajetória na categoria Sub-19 do Guarulhos. Após isto, foi transferido para o Santa Cruz, em Pernambuco. Por lá defendeu a equipe Sub-20. Ainda mais, vale ressaltar que foi no Grafite que o atleta estreou no time principal. Afinal, disputou 35 jogos com a camisa clube pernambucano.

Em síntese, o volante estava no Atlético Goianiense. Ou seja, foram 12 partidas na temporada, sendo seis como titular. A partir de agora, chega ao Operário e integra a equipe até o final do Brasileirão Série B de 2022.

FICHA TÉCNICA

Nome: André da Silva Lima

Data de nascimento: 07/04/2000

Posição: volante

Cidade de nascimento: São Paulo/SP

Último clube: Atlético Goianiense-GO

PRÓXIMA TEMPORADA OPERÁRIO-PR

Por fim, o Operário já iniciou as preparações para a temporada 2022. A saber, o clube está a todo vapor na Copinha e segue para a sua estreia no Campeonato Paranaense. Em suma, o confronto acontecerá no dia 23 de janeiro, contra o União-PR, no Estádio Germano Krüger. Além disso, durante o ano a equipe também participará da Série B do Brasileirão 2022 e Copa do Brasil.

Foto Destaque: Divulgação/Operário Ferroviário Futebol Clube

Amanda Scarlatt
Amo poder ter o jornalismo como a minha maneira de expressão. Sou apaixonada pelo meio digital e tudo que podemos construir nele na comunicação. Acredito fielmente na essência de uma boa matéria jornalística: a investigação. Afinal, independente da sua editoria e formato, o jornalismo pode mudar vidas. Enfim, VIVA O JORNALISMO!