Neste domingo (4), o Aston Villa venceu o Fulham por 3 x 1, em partida válida pela 30ª rodada da Premier League 2020/21. De um lado, o mandante estava em busca da redenção. Do outro, o visitante buscava sair da zona de rebaixamento Mesmo assim, a partida foi morna, com um final bem agitado. Dessa forma, confira abaixo os principais destaques do duelo.

Melhores momentos

1º tempo: Grealishdependência cada vez mais clara

Antes de mais nada, o destaque das escalações dos dois times foi a ausência de Jack Grealish. O atacante do Aston Villa e da seleção inglesa deveria ter retornado aos gramados neste domingo (4). No entanto, após sentir dores no treino de sábado, o jogador ficou de fora do elenco. Assim, o ataque dos mandantes não conseguiu criar nada no primeiro tempo. Pelo outro lado, o Fulham, que dependeu de contra-ataques, também pecou na criação. Entretanto, aos 45′, o VAR anulou um pênalti para o Aston Villa, após a marcação do árbitro de campo.

2º tempo: O jogo começa

Já na segunda etapa, a emoção chegou. Logo aos 61′, Mitrovic aproveitou o erro de Tyrone Mings e abriu o placar para o Fulham. O Villa, no entanto, demorou até reagir. Aos 71′, o time da casa deu o primeiro chute a gol. Aos 78′, o segundo. Assim, o primeiro gol saiu pelos pés de Trezeguet, que aproveitou o cruzamento e chutou no gol vazio. Três minutos depois, o ponta egípcio recebeu outro cruzamento, virando a partida. Por fim, aos 87′, Ollie Watkins quebrou o jejum de sete partidas e fechou o placar. 3 x 1 para o Aston Villa, superando a ausência de Grealish e confirmando o favoritismo.

Aston Villa x Fulham – E agora?

Agora, o Aston Villa viajará para Liverpool, onde enfrentará o Liverpool no próximo sábado (10), às 11h (horário de Brasília). Já o Fulham retornará para Londres, onde receberá o Wolverhampton na próxima sexta-feira (9), às 16h (horário de Brasília). As duas partidas serão válidas pela 31ª rodada da Premier League.

Foto destaque: Reprodução/AVFCOfficial

Avatar
Cadu Maciel
Carlos Eduardo Fernandes Maciel, 17 anos. Cursando o 3º ano do Ensino Médio. Fez o Curso de Jornalismo Esportivo com Alexandre Praetzel e Jorge Nicola. Aos 15 anos, se apaixonou por esportes e por sua mobilização social. Assim, o jornalismo esportivo se tornou uma realidade para viver do melhor emprego do mundo (para ele, pelo menos).

Deixe uma resposta