Nesta quinta (20), pelas oitavas de finais da liga dos campeões (Concacaf), às 22h00, o San Carlos recebe a visita do New York City. O jogo acontecerá no estádio Alejandro Morera Soto e será apitado por Cesár Arturo Ramos. Nas últimas cinco partidas, os mandantes não venceram e estão pressionados. Por outro lado, o time de Nova York tem um enorme favoritismo e precisa mostrar dentro de campo.

AD SAN CARLOS

O time da América central tenta surpreender neste primeiro jogo. Com o apoio da torcida, a equipe tem a chance de mostrar seu valor e bater a equipe Norte Americana. Por outro lado, o time se encontra na sétima colocação do Clausura (torneio em disputa na Costa Rica), com 12 pontos em 10 partidas jogadas. No comando de ataque da equipe, o centroavante Mexicano Julio Cruz tenta conduzir o San Carlos para o triunfo.

New York City

O time Nova-Iorquino fez campanha fraca na temporada passada na MLS, não classificou para os playoffs e terminou no amargo 9°lugar. Sendo assim, disputa seu primeiro torneio não amistoso da temporada. A equipe participou da Flórida Cup e perdeu as duas partidas, para Corinthians e Palmeiras. No último amistoso, venceu o Orange County por 1×0. Sem disputar uma partida “valendo” desde Outubro, o Ritmo de jogo pode pesar bastante durante a partida.

https://twitter.com/NYCFC/status/1230355892140412928

Aposta Indicada

O San Carlos vêm de sequencia ruim no campeonato local, mas busca se recuperar na temporada atual. Jogando em casa, pode surpreender. Por outro lado,  o New York City  tem a desvantagem de falta de ritmo de jogo, pode pesar na partida. Por outro lado, o time da MLS tem melhores jogadores. Sendo assim, a aposta indicada é no New York City. O site Betwarrior está pagando 2.60 na vitória dos visitantes.

Odds: 1(2.60) | x (3.25) | 2 (2.60)

Avatar
Victor Hugo Freitas
Apaixonado por esportes, decidi cursar jornalismo para me especializar em jornalismo esportivo. Nascido e criado na zonal sul de São Paulo, curto bater uma bola no final de semana, trocar ideia, etc. Acompanho futebol desde 2005, ano em que meu time foi campeão brasileiro. Como diria a fiel: “Corintiano, maloqueiro e sofredor, graças a Deus”. Dou pitacos em quase todos os esportes espalhados mundo a fora. O melhor amigo do jornalista, é a sua integridade.

Artigos Relacionados