Nas noites dos dias 27 e 28 de junho ocorreram os jogos das Oitavas de Finais da Lamar Hunt U.S. Open Cup, ou como preferem falar aqui no Brasil, “a Copa dos Estados Unidos”. Historicamente, a Lamar Hunt Cup coloca para duelar times de todas as ligas. Nas Oitavas de Finais desse ano, 13 dos 16 times disputam a Major League Soccer, principal liga de futebol dos Estados Unidos. As três outras equipes são o Miami FC, que disputa a North American Soccer League (NASL), e Sacramento Republic e FC Cincinnati, ambas atuando na United Soccer League (USL). Vale lembrar que o campeonato começa com os times amadores e de divisão menores, incluindo aos poucos, os times das divisões mais importantes (sendo os times da MLS os últimos a serem incluídos).

OESTE

Na disputa entre os times do Oeste, o duelo que mais chamava atenção era entre o LA Galaxy – time com títulos da MLS Cup, da Lamar Hunt Cup e da CONCACAF Champions League – e o Sacramento Republic FC – que tem em sua estante apenas guardado um título da USL. O time de Sacramento, que desclassificou por 4 a 1 o Real Salt Lake (vencendo um time da MLS pela primeira vez), veio com tudo para a partida no StabHub Center Stadium, casa do LA, na noite desta quarta, conseguindo as duas melhores finalizações do primeiro tempo. Porém, o time do Galaxy, mesmo cheio de jovens (a maioria reservas e que há pouco tempo jogavam juntos no LA Galaxy II), conseguiu tomar o controle do jogo no segundo tempo. Logo no início da segunda etapa, o jovem costarriquenho Ariel Lassiter bateu falta da entrada da área com precisão para abrir o placar. 3 minutos depois foi a vez do jovem Jamieson IV marcar seu gol. Iniciando a jogada do meio campo, ele teve toda a paciência para passar pela defesa do Sacramento próximo a lateral esquerda, invadir a grande área do Sacramento e marcar um belo gol. Com a derrota o Sacramento volta os olhos para a USL e para o confronto contra o San Antonio FC. Já o LA Galaxy tem pela frente o Saturday's California Clasico, a disputa do clássico contra o San Jose Earthquakes pela MLS. Vale a pena destacar: (i) a excelente atuação dos jovens do Galaxy e (ii) a campanha do Sacramento, conseguindo chegar nas oitavas da Cup.

 O outro confronto do lado Oeste ocorreu entre San Jose Earthquakes e o atual campeão da MLS Seattle Sounders, que na oportunidade jogava com peças provenientes especialmente do Sounders II. Jogando em casa, os Quakes conseguiram abrir o placar após escanteio cobrado na área aos seis minutos do primeiro tempo. Shea Salinas, iniciando o jogo ontem, bateu de fora da área e contando com o desvio na zaga do Sounders, marcou seu primeiro gol na temporada. Depois do gol, o jogo ficou equilibrado, com boas atuações dos dois times, até que aos 35 do primeiro tempo a situação piora para o time de Seattle quando o volante-defensor Narbón entra em uma disputa de bola de forma desleal com um carrinho por trás. Cartão vermelho na hora. A partir daí o fim do primeiro tempo tem ainda mais uma oportunidade clara para o San Jose, quando Salinas recebeu sozinho na área e pegou de chapa batendo por cima. Na segunda etapa, logo no início, o camisa 11 do Sounders, Kovar, pegou bonito de fora da área em cobrança de falta e empata o jogo e dando um respirar para o time patrocinado pela Xbox. Os dois times seguiram pelo segundo tempo com chances iguais em campo, porém, próximo da marca dos 40 minutos o jogo se define. Após bela tabela com o meio-campo Yueill na entrada da área, o holandês Hoese dos Quakes recebe, infiltra no centro da grande área e bate no canto direito do goleiro. Foi o último grande lance do jogo. San Jose Earthquakes 2 x 1 Seattle Sounders. Vale a pena destacar: (i) o bom elenco jovem do Sounders e (ii) o bom aproveitamento de Salinas, pouco aproveitado nos jogos da MLS. Para a alegria de todos: San Jose e LA Galaxy fazem um clássico pela MLS e também se enfrentarão nas Quartas-de-Finais da Lamar Hunt Cup.

SUL

Os duelos do Sul são aqueles que mais chamavam atenção, tendo em vista que haviam dois times de ligas inferiores confrontando dois MLSers. O primeiro confronto foi realizado entre o FC Cincinnati – que eliminou o Columbus Crew, time da MLS, na fase anterior – contra um dos melhores times da Major League nessa temporada, o Chicago Fire. Jogando em casa o FCC colocou 32 mil pessoas para apoiar o time contra o Fire, atual time do alemão Bastian Schweisteiger. O primeiro tempo todo foi marcado pelo claro domínio do time de Chicago (com maior posse de bola em todo o primeiro tempo). Uma das mais claras aconteceu após bela troca de passes entre Schweisteiger e Juninho que cruzou para área, porém a zaga afastou antes da finalização de De Leeuw.  O time do Cincinnati até teve uma boa finalização próximo aos 40 do primeiro tempo, porém, Matt Lampson fez boa defesa. Por falar em bom goleiro, o nome do jogo foi Hildebrandt. O goleiro do Cincinnati segurou o placar e o forte setor ofensivo do Chicago Fire (que conta com Nikolic, artilheiro da MLS) durante os noventa minutos de jogo. O segundo tempo foi marcado por boas finalizações do Fire, porém, vai ser lembrado por uma etapa bem mais equilibrada que a primeira. Resultado: prorrogação. No tempo extra o jogo continuou equilibrado, com boas defesas de Hildebrandt e com reclamação de pênalti não marcado e gol mal-anulado por parte do FCC. O jogo teve definições finais nas penalidades onde brilhou a estrela de Hildebrandt mais uma vez. Das quatro cobranças batidas pelo time de Chicago, o goleiro do Cincinnati só não defendeu a cobrada pelo astro alemão Schweisteiger. Final das disputas de pênaltis: FC Cincinnati 3 x 1 Chicago Fire. Vale a pena destacar: (i) desde 2011 um time de uma divisão inferior não chegava às quartas da Lamar Hunt Cup. (ii) pela segunda vez contra um MLSer, o Nippert Stadium lotado fez a diferença para o Cincinatti.

O segundo duelo entre times do Sul ocorreu quando o Atlanta United, equipe que chegou a MLS nessa temporada treinada por Tata Martino, foi a Florida enfrentar o Miami FC, atual líder da NASL e time treinado pelo ex-jogador italiano Alessandro Nesta. Confronto bom dentro de campo e dentro das linhas da área técnica também. Os donos da casa começaram assustando. Antes dos 10 minutos, o Miami teve uma chance clara no chute forte do camisa 26 Lahoud. Outra chance boa ocorreu para o Miami FC quando Mares, meio-campista norte-americano, avançou no centro do campo e chutou forte de fora da área fazendo com que Kann tenha uma ótima defesa. No entanto o primeiro gol sai do lado do Atlanta, na bola levantada na área após cobrança de falta da lateral, Vasquez sobe mais que o marcador e fez de cabeça. O time do Atlanta mal comemorou e dois minutos depois vem o empate do Miami com gol do atacante Pinho que concluiu bem da entrada da área após boa jogada de Poku. O primeiro tempo segue com boas chances para os dois times, porém, é no segundo tempo que as redes são balançadas novamente. Aos 7 minutos, por Bernstein (em jogada semelhante ao primeiro gol do Atlanta) para o Miami e aos 30 minutos por Gressel, após Poku cometer pênalti em Carleton, meio-campo do Atlanta. O jogo encaminhava-se para a prorrogação quando Heath encontrou Poku passando em velocidade pela defesa do Atlanta. O camisa 10 do time do Miami teve a tranquilidade de tocar na saída do goleiro aos 48 do segundo tempo para marcar o gol da vitória do Miami e fazer o Riccardo Silva Stadium estremecer. Fim de jogo Miami 3 x 2 Atlanta. Vale a pena destacar: (i) surpreendentemente teremos um time da NASL (Miami) contra um USLer (FC Cincinnati) nas quartas de finais da Lamar Hunt Cup e (ii) de forma também surpreendente o Miami FC descarta em sequência um dos grandes times da atualidade na MLS (Orlando City) e uma das sensações da nova temporada (Atlanta United).

 

Hugo Sales
Hugo Araújo Sales, vive em Brasil Novo – PA, onde é professor de Língua Portuguesa e Língua Inglesa. Graduado em Letras – Língua Portuguesa e pós-graduando em Linguagem e Ensino. Já blogou sobre música, esportes, cotidiano. Escritor de crônicas, contos e um péssimo poeta. Hugo Sales também disserta sobre esportes, em geral, mas, centra especificidade no futebol e, mais recentemente, no basquete. Acompanhamos de perto o Brasileirão, Copa do Brasil e o NBB, bem como, a Major League Soccer, Lamar Hunt Cup e a NBA.

Artigos Relacionados