Arsenal empresta Guendouzi ao Hertha Berlin (Foto: Divulgação/Hertha Berlin)

Chegou ao fim a indefinição sobre o futuro de Mattéo Guendouzi no Arsenal. Nesta segunda-feira (5), o volante francês foi anunciado como novo reforço do Hertha Berlin. Assim, o atleta ficará emprestado pelo clube inglês até o final da temporada atual. O jogador vinha treinando separado do resto do elenco após se desentender com o técnico Mikel Arteta em algumas oportunidades.

“As conversas com os responsáveis ​​me convenceram. Não quero apenas continuar o meu desenvolvimento, mas também ajudar o clube a dar o próximo passo. Estou pronto para o Hertha Berlin”, disse o meia em suas primeira palavras no novo clube.

Contratado junto ao Lorient, da França, em 2018, Guendouzi chegou a assumir a titularidade no Arsenal. Entretanto, após a saída do técnico Unai Emery, perdeu espaço e passou a ficar no banco de reservas. Além disso, brigou com o Mikel Arteta durante treinos realizados em Dubai.

Apesar dos problemas com o novo treinador, o francês voltou a ganhar chances no time, mas logo foi personagem de mais uma polêmica. No primeiro jogo após a volta do futebol na Inglaterra, Guendouzi segurou Neal Maupay, do Brighton, pelo pescoço e sua atitude desagradou Arteta e a diretoria do clube. Assim, o atleta passou a treinar separado do resto do elenco.

O nome do meia circulou em clubes como Barcelona e PSG devido ao seu potencial e sua pouca idade. Entretanto, as negociações com os clubes não se concretizaram, deixando o futuro do atleta incerto até o acerto com o Hertha. Pelo Arsenal, Guendouzi fez 82 jogos, tendo marcado apenas um gol, além de servir os companheiros em cinco oportunidades. Por fim, conquistou a Taça da Inglaterra pelo clube.

Foto Destaque: Divulgação/Hertha Berlin

Renan Liskai
Muito prazer! Sou Renan Liskai, paulista, natural de Santo André. Desde 1998 falando, respirando, sorrindo, chorando e enlouquecendo por futebol. A vida de goleiro não deu certo, mas o jornalismo sempre esteve ali. Descobri que se não podia estar dentro de campo ou das quadras, eu poderia estar do lado de fora, mas sempre vivendo tudo isso. Sou daqueles que não perde um jogo de futebol por nada, seja ele qual for. Costumo dizer que esse esporte é assunto mundial e que não há uma pessoa no mundo que nunca tenha falado sobre tudo que acontece dentro e além das quatro linhas. Assim como todo mundo, carrego uma história e experiências. Sou filho, irmão, neto, amigo e sempre serei um eterno aprendiz dessa vida.

Artigos Relacionados