Após mais de um ano parado, Dedé volta a ser relacionado no Cruzeiro

21/03/2017, uma data que ficará marcada na vida de um jogador. Após ficar mais de um ano sem jogar, o zagueiro Anderson Vital da Silva, mais conhecido como Dedé, entrou em campo, como o capitão do Cruzeiro, pela última rodada da fase inicial da Primeira Liga, contra o Joinville, em Santa Catarina. O jogo ficou no empate sem gols.

Com uma série de lesões, desde 2014, o camisa 26, não entrou em campo em 2015, e fez apenas 6 partidas no ano passado. 2017 chegou, e a expectativa de voltar aos gramados só aumentava, uma vez que até nas férias treinava. No começo de janeiro foi para o gramado com o fisioterapeuta, e já no final do mês foi liberado e começou o processo de preparação física. A partir dai, o retorno só dependia de uma pessoa: dele. Em questão de dois meses, o Mito voltou.

Feliz ao voltar ser relacionado para um jogo, o zagueiro, antecipou Mano Menezes, e divulgou em seu instagram que iria para partida. Na legenda da foto Dedé afirmou: “É difícil até descrever o que estou sentindo neste momento, a emoção que estou sentindo neste momento é enorme, coração tá a milhão. Que alegria olhar esta lista e ver meu nome entre os convocados. É com lágrimas nos olhos que venho agradecer primeiramente a Deus por nunca me abandonar, a Nossa Senhora de Aparecida pela proteção e bênção, agradecer também a toda minha família por sempre dobrarem os joelhos pra rezarem por mim, amigos por todos os dias estarem mandando suas energias positivas pra que eu tenha força nesta minha difícil luta, todo departamento médico do Cruzeiro por toda dedicação e entrega diária e toda torcida cruzeirense por sempre acreditar em mim e torcer pra que este dia chegasse!”

O dia foi emocionante, e a partida ainda mais. Na saída de campo, a torcida do Joinville, aplaudiu o zagueiro, o que não é uma atitude comum devido ao fato de ser um jogador do time adversário. O Mito comentou sobre o momento: “Estou feliz, emocionado, um dia choroso demais, vários vídeos dos jogadores me dando parabéns, vibrações e isso marca, nos dá prazer de jogar futebol.”
Lesões:

Tudo começou em maio de 2014, quando ele lesionou o ligamento do joelho esquerdo, mas não precisou de cirurgia. Voltou aos gramados apenas no final de julho. Entretanto, no início de novembro, teve constatado um edema ósseo no mesmo joelho, com isso foi introduzido as sessões de fisioterapia.

Sem sucesso até o começo de 2015, foi necessário uma intervenção cirúrgica ao ligamento cruzado posterior. Na verdade duas, em outubro Dedé não havia voltado aos gramados ainda, e foi quando revelaram que ele havia passado por mais uma cirurgia, dentro do próprio Cruzeiro, devido a um pino que causou reações no joelho. Contudo, no fim de novembro, o zagueiro chegou a ser relacionado para os dois últimos jogos do Campeonato Brasileiro, mas não saiu do banco de reservas, a torcida pediu, mas Mano Menezes não mudou de ideia.

Chegou 2016, quando finalmente, após 14 meses, Dedé iria voltar aos gramados para dar sequência, uma lesão novamente o impediu. Na partida pelo Campeonato Mineiro, contra o América-MG, 28/02, o jogador sentiu uma fratura na patela do joelho direito. Com 6 jogos na temporada, o Mito não precisou de uma cirurgia,e ficou apenas com uma imobilização no local. O tempo de recuperação estimado era de quatro a seis semanas. Ele voltou para as atividades em campo, entretanto, no fim de julho, voltou a sentir o joelho. Não houve outra maneira, e a cirurgia foi a única solução. No começo de agosto, ele viajou para os Estados Unidos, onde fez a operação cirúrgica para tentar resolver de vez seu problema.

Mayara Akie

Sobre Mayara Akie

Mayara Akie já escreveu 40 posts nesse site..

Mayara Akie, tenho 18 anos e sou estudante de jornalismo na PUC-SP. Escrevo também para o blog Futebol Por Elas. Vou ao estádio, praticamente, em todos os jogos do meu time, e deixo de sair para assistir um partida. O futebol é o grande responsável pelos melhores momentos da minha vida.

BetWarrior


Poliesportiva


Mayara Akie
Mayara Akie
Mayara Akie, tenho 18 anos e sou estudante de jornalismo na PUC-SP. Escrevo também para o blog Futebol Por Elas. Vou ao estádio, praticamente, em todos os jogos do meu time, e deixo de sair para assistir um partida. O futebol é o grande responsável pelos melhores momentos da minha vida.

    Artigos Relacionados

    Comments are closed.

    Topo