Jornalista Milton Neves e o ''apito amigo''

Antes de mais nada, é impossível ser torcedor de futebol e não ter se deparado uma única vez com um caso de apito amigo em uma partida, não é mesmo? Por isso a coluna Dicionário do Futebol desta semana explica um pouco mais sobre esse termo que não se sabe ao certo como surgiu, mas que provavelmente você lembra como se popularizou.

APITO AMIGO: A EXPRESSÃO

O termo em si é óbvio, né?! Apito para se referir à arbitragem. O árbitro, juiz, autoridade da partida, e sua equipe de árbitros auxiliares, bandeirinhas e recentemente equipe de VAR. No Brasil, a CBF que aplica as resoluções e determinações da FIFA, inclusive é responsável também pelo treinamento desses profissionais. Já a parte do amigo é o que gera polêmica. Ao longo da história do esporte muitas decisões arbitrais prejudicaram ou beneficiaram equipes ou atletas. O ‘’apito amigo’’ está aí para ajudar aquele time parceiro no momento que ele mais precisa.

PAULISTÃO DE 98 E O APITO AMIGO MEMORÁVEL

O apito amigo ajuda o parceiro no momento da dificuldade, né?! Pois é! Na semifinal do Paulistão de 1998, quem precisava de ajuda era o Corinthians, time que na opinião de muitos, tem vários ‘’apitos amigos’’ em sua história. Naquela partida de volta a Portuguesa carregava um empate em 1 x 1 do jogo de ida, mas o Alvinegro poderia se garantir na final com um empate, já que tinha uma campanha melhor.

Pensa numa partida com todos ingredientes possíveis para ser um jogaço. Mais de 60 mil pessoas no Estádio do Morumbi, ânimos acirrados e o torcedor lusitano segurando seu sonho de levar a quarta taça do Campeonato Paulista para o Canindé. A Lusa abriu o marcador. Evair cruzou para esquerda, Alexandre recebeu e colocou a bola na cabeça de Aílton, que marcou o primeiro da Lusa naquele dia. Só que o árbitro argentino, Javier Castrilli, convocado para aquela partida pela FPF, marcou em seguida o que seria o primeiro ‘’apito amigo’’ dessa partida. Pênalti para o Corinthians, marcado por um ‘’puxão’’ que  Evair teria dado no Zagueiro do Timão, Cris. Quem cobrou foi Marcelinho Carioca, empatando a partida.

APITO DECISIVO

Logo em seguida, a Lusa virou o jogo com um gol de Da Silva, após uma cobrança de falta. 2 x 1 Portuguesa. E aí você pode pensar que ficou assim mesmo. O jogo acabou e Lusa se classificou, né?! Só que não. Javier Castrilli entra em ação mais uma vez e de maneira idêntica, marca pênalti aos 44 minutos do segundo tempo. O zagueiro lusitano César dominou uma bola na pequena área, no peito (ou na barriga) pelas imagens do final da década de 90 não é possível ter tanta precisão. O árbitro argentino afirmou que foi no braço e confirmou a penalidade máxima mesmo com muitas reclamações e vaias no Estádio do Morumbi. Rincón cobrou e fez. Corinthians 2 x 2 Portuguesa. Corinthians classificado para final onde perderia para o São Paulo entregando o título de 98 do Paulistão e a 19ª taça para o Tricolor Paulista.

APITO AMIGO
Apito amigo do juiz argentino – Foto: Reprodução/Youtube

“UMA ROUBALHEIRA!”

‘’Uma roubalheira!’’ foi uma das expressões usadas pelo jornalista Milton Neves em uma das diversas vezes em que o apresentador mineiro falou deste episódio de 1998. Antes de mais nada, quem acompanha os mais variados debates esportivos da TV brasileira já está acostumado a ver Milton Neves usando muitas expressões e bordões diferentes, mas sem sombra de dúvidas a mais famosa de todas é mesmo ‘’apito amigo’’. O apresentador do ‘’Terceiro Tempo’’ da TV Bandeirantes usou tantas vezes essa expressão que ela se popularizou entre debates esportivos no país todo.

Enfim, sempre que uma arbitragem parecia duvidosa, a expressão surgia nos debates futebolísticos. Óbvio que era muito mais comum seu uso antes da era do VAR, principalmente. Mas vale lembrar que nem toda competição tem o árbitro de vídeo e mesmo as que possuem, eventualmente, ainda provocam decisões polêmicas.

A ‘’moda’’ do ‘’apito amigo’’ foi tão grande que logo depois a equipe do programa de Milton Neves produziu um apito gigante com o símbolo do Corinthians que foi usado por diversas vezes durante as transmissões e acabou viralizando na internet. Isso porque segundo o apresentador, o Timão tem por muitas vezes decisões da arbitragem que acabam beneficiando o time da capital.

No final, acabou que o termo ‘’pegou’’ e hoje é usado para qualquer time de qualquer competição esportiva. E sempre que o juiz dar aquela ajuda pra algum time em uma decisão de campo, o ‘’apito amigo’’ volta ao debate.

Foto destaque: Reprodução/Youtube

Rafael Rocha
Rafael Rocha, de São Paulo. @rossrafa no Instagram e no Twitter. Jornalista e especialista em comunicação corporativa pela Universidade Anhembi Morumbi. Apaixonado por esporte, política e economia. Tricolor de coração. Louco pelo Chelsea! Fiz um curso de edição de vídeos na London College of Communication, em 2017. Aproveitei para conhecer Stamford Bridge. Foi amor à primeira vista. Premier League, NFL, NBA e NBB são coisas que acompanho. Além do bom e velho futebol brasileiro, claro! Não fui uma criança fã de esportes. Essas paixões surgiram depois. Tenho uma coluna sobre política no Instagram e um podcast de esportes. Quer me ver feliz é só me dar uma timeline do Premiere para editar.

Artigos Relacionados