Griezmann nasceu em Mâcon, na França, em 21 de março de 1991. Atual jogador do Barcelonao atacante é um dos melhores do mundo em sua posição. Entretanto, se engana ao pensar que o sucesso do francês ocorreu de uma forma fácil. Portanto, no documentário da Netflix, Antoine Griezmann: nasce uma lenda, é relatado os passos da sua carreira, mostrando a trajetória de um menino loiro e franzino, rejeitado pelos clubes, até se tornar uma referência no atual cenário do futebol.

Lançado em 2019, vivenciamos na produção um período de 14 anos da carreira do jogador, entre 2005 e 2019, dentro de uma hora de documentário. Apesar de bem elaborado, os detalhes dos fatos não são explorados ao máximo, devido ao pouco tempo de duração. Dessa forma, a edição da coluna Futflix desta semana irá contar um pouco mais sobre essa história.

ATENÇÃO: O TEXTO POSSUI ALGUNS SPOILERS. CASO NÃO QUEIRA PERDER SUA EXPERIÊNCIA, ASSISTA O DOCUMENTÁRIO E VOLTE DEPOIS PARA LER

Leia mais:

O GAROTO REJEITADO

Hoje, com 29 anos e 1,76 m de altura, Griezmann passou por momentos difíceis para ingressar no futebol. Magro, não muito veloz, seu talento não era o suficiente para os diversos clubes franceses onde procurou uma chance. Certamente, após várias recusas, tanto Alain, seu pai, quanto Antonie, se sentiam frustrados, entretanto não desistiram. Nesta etapa do documentário, são apresentados apenas os motivos da rejeição pelo Camisa 7. Dessa forma, a visão dos clubes sobre o atleta poderia ter sido melhor explorada com depoimentos e alguns fatos.

A OPORTUNIDADE DE GRIEZMANN

Em 1998, o Número 7 conseguiu se aproximar dos seus ídolos Thierry Henry e Fabien Barthez, com ajuda do seu pai. Posteriormente, sete anos após aquele encontro, em um amistoso contra os juniores do PSG, em Paris, o pequeno Grizi impressionou vários clubes. Eric Ohlats, olheiro do Real Sociedad, se encantou com o talento do jovem de 14 anos e fez uma proposta aos pais do garoto.

Um adolescente saindo do seu país para um lugar cerca de 900 km de distância era uma ideia não muita bem vista a princípio. Os espanhóis acreditavam que o garoto se tornaria o melhor jogador da La Liga 15/16, o que muitos clubes franceses não enxergaram na época. Sendo assim, Griezmann se despedia de Mâcon em busca do seu sonho.

PRAZER, ANTOINE GRIEZMANN

Após quatro anos no futebol espanhol, no dia 2 de setembro de 2009, Antonie Griezmann estreou pela equipe principal do Real Sociedad. Logo depois, no dia 27 do mesmo mês, marcou seu primeiro gol como profissional. Ademais, no dia 8 de abril de 2010, assinaria seu primeiro contrato profissional com o time de San Sebastián por cinco anos.

Anos mais tarde, no último jogo da temporada 12/13 da La Liga, Griezmann marcou o gol da classificação do seu time para Liga dos Campeões da UEFA. Por fim, na temporada seguinte, anotou o tento na vitória contra o Lyon, classificando a equipe para a fase de grupos do torneio.

13 MESES: O PREÇO DA INDISCIPLINA DE GRIEZMANN

Que todo ser humano é imperfeito e comete erros é de conhecimento de todos. Dessa maneira, junto com seus colegas de equipe, Antoine sofreu uma punição disciplinar, devido ao atraso em um dos treinos da Seleção Francesa. O jogador cogitou mudar para a Seleção Portuguesa de Futebol, o que não se concretizou. Assim, estreou pela seleção principal apenas em 6 de maio de 2010.

O detalhe é que esse episódio é bem curto, justamente para não fugir do foco de enaltecer o Camisa 7. Entretanto, além de Griezmann, outros quatro jogadores foram suspensos, dentre eles Yann M'Villa, que foi punido até julho de 2014. O que não é explorado é que o atraso foi motivado após os jogadores serem flagrados em uma balada, após fugir da concentração da Seleção Francesa Sub-21, pouco antes da partida contra a Noruega pela Euro Sub-21.

APRENDENDO COM AS DERROTAS

Após o grande sucesso no Campeonato Espanhol, o Atlético de Madrid, por cerca de 30 milhões de euros, adquiriu Griezmann. Não demorou muito para o jogador ganhar seu espaço e o carinho do El Cholo, comandante daquele time que conseguiu fazer frente aos gigantes Barcelona e Real Madrid.

Com um time muito bem treinado, o Atlético de Madrid, do atacante nomeado o melhor da La Liga na temporada 15/16, chegou a final do maior torneio de clubes do mundo. Entretanto, com direito a um pênalti perdido, Principito e seus companheiros não foram capazes de segurar o Real Madrid, que se consagrou campeão pela 11ª vez.

O ano de 2016 não marcou apenas pelo título perdido da UEFA Champions League. Logo depois, após conclusão da temporada europeia, a Eurocopa teve seu início. Assim como ocorreu no torneio de clubes, Griezmann e seus companheiros chegaram na final da competição contra Portugal de Cristiano Ronaldo. Assim também, o talento do Camisa 7 não foi o suficiente e os Les Bleus saíram derrotados.

GRIZOU: A PREMIAÇÃO PELA PERSITÊNCIA

A temporada de 2016 serviu como aprendizado, devido às derrotas. Por outro lado, 2018 foi ano da redenção. No dia 16 de maio, em seu país, o craque francês, ao anotar dois gols, sagrou-se campeão da Europa League com o Atlético de Madrid. Os Colchoneros venceram o Olympique de Marseille por 3 x 0, conquistando seu 3º título da competição.

Se em 2014 a jovem promessa comoveu os franceses ao chorar após a derrota sofrida por 1 x 0 para Alemanha, em 2018, o enredo foi diferente. Na Rússia, de forma invicta, a Seleção Francesa conquistou a Copa do Mundo com uma bela atuação do atacante durante o torneio. No Estádio Lujniki, em Moscou, Grizou anotou o gol que iniciava a festa que daria mais uma estrela ao céu azul francês. Por fim, foi nomeado o melhor em campo da final que acabou em 4 x 2 para os campeões.

Chegamos ao fim, dentro da jornada de uma hora de Antonie Griezmann: nasce uma lenda. Ainda que bem feita, pelo espaço de 14 anos, a produção poderia ter uma duração maior, explorar mais detalhes em cada contexto apresentado. Por fim, ao não dar voz ao técnico Diego Simeone, o documentário perdeu uma boa oportunidade de destacar aquele que foi um dos grandes responsáveis pela ascensão do Camisa 7 para o futebol mundial.

O futebol é o esporte mais popular em todo o planeta. Nele, é possível encontrarmos histórias de superação e persistência de grandes ícones desse esporte. Portanto, finalizamos a recomendação da coluna Futflix dessa semana e desejamos uma excelente aventura dentro da carreira de Antonie Griezmann.

Foto destaque: Divulgação / Netflix

Thiago Abreu
Jornalismo Esportivo é um sonho desde criança. O esporte ele me emociona de uma maneira, onde apenas o Jornalismo, pode me tornar um ser humano melhor em todos os aspectos. A paixão natural, pelo conhecimento, pela escrita, pela gravação, pela conversa, é algo que impulsiona esse sonho. Criador do canal Mesa de Bar YouTube.com/c/MesaDeBarOficial, realizamos vídeos dos mais diversos assuntos. Formado em Gestão de TI e cursando atualmente o 5º semestre de Jornalismo, tenho objetivo de me tornar comentarista e/ou apresentador de programas esportivos. Muito comunicativo, principalmente em público, gosto de expor minhas opiniões e sempre tenho a curiosidade pelo conhecimento.
http://YouTube.com/c/MesaDeBarOficial

Artigos Relacionados